Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

25/05/2012 - Diário do Pará Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha de estelionatários é presa


A casa luxuosa caiu. Os seis acusados de fazerem parte de uma quadrilha que agia na capital cometendo crimes tecnológicos foram presos quinta-feira (24), durante a operação Cardimail, da Polícia Civil. Segundo a polícia, os acusados desfrutavam de uma vida regada ao luxo, tudo patrocinado com golpes que realizavam em contas bancárias e cartões de crédito de pessoas que possuem poder aquisitivo elevado.

PRISÃO PREVENTIVA

A busca dos supostos criminosos começou no final da manhã de ontem, pelos policiais da Delegacia de Repressão a Crimes Tecnológicos (DRCT). A ação, que durou o restante do dia, resultou na prisão preventiva já decretada de Marcos Roberto Belo Rocha, Emílio Cordeiro Pacheco Neto, conhecido como “Carioca”, Thaissa Batista Pinto, Valdir Dias de Oliveira Junior, conhecido como “Corcorã”, Claudio Nazareno Santos da Costa e Yulli Sousa.

APREENSÕES

Com eles foram apreendidos três automóveis, dois populares e um importado, além de vários objetos, como celulares de última geração, televisão, notebook, computadores, câmera digital e outros aparelhos eletrônicos que, segundo a polícia, são frutos de compras feitas em nome de cerca de 150 vítimas. Até uma cachorra foi comprada por eles.

Uma mordomia avaliada pela polícia em torno de R$ 450 mil. “Eles extraviavam os cartões de crédito, geralmente de 2ª via, pesquisavam os dados das vítimas em sites de proteção ao crédito, como Serasa, entravam em contato e induziam as pessoas a passarem mais informações e até mesmo a senha de contas bancárias”, comentou o delegado Felipe Pinheiro.

PODER AQUISITIVO

“Eram em pessoas de poder aquisitivo elevado que o bando aplicava os golpes. Com os dados necessários nas mãos, eles realizavam compras absurdas, como R$ 100 mil em um único cartão. Graças às ocorrências e às investigações, o esquema e a quadrilha foram desfeitos”, detalhou Felipe Pinheiro, delegado da DRCT.

Eles foram autuados por estelionato, formação de quadrilha, violação de sigilo bancário e falsidade ideológica.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 107 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal