Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/10/2007 - paraiba.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Convênios suspeitos dariam R$ 330 mi a ONGs


De acordo com estudo da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados, 546 ONGs receberam recursos na ordem de R$ 330 milhões do governo federal por meio de convênios com indícios de irregularidades. A informação é da Folha de S.Paulo.

Segundo o jornal, o estudo analisou convênios datados de julho de 2003 e abril deste ano. O documento poderá servir de subsídio a CPI das ONGs, instalada no Senado na última semana.

Entre as supostas irregularidades estariam a desobediência a duas normas da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO): a cedência de dinheiro para aquisição de máquinas, veículos, construção civil e equipamento e a exigência de um mínimo de três anos de funcionamento da entidade antes desta poder receber recursos da União.

CPI das ONGs
A comissão foi instalada no último dia 3 com o objetivo oficial de investigar as denúncias que de que a ONG UniTrabalho, que tem entre os seus colaboradores o petista Jorge Lorenzetti, recebeu R$ 18 milhões desde o início da gestão Lula e que a Petrobras teria repassado R$ 31 milhões a ONGs ligadas ao PT.

Na primeira reunião ficou definido que a Comissão será presidida pelo senador Raimundo Colombo (Democratas-SC). Colombo é adversário político regional da senadora Ideli Salvatti (PT-SP), que também poderá ser investigada pela comissão. A revista Veja ligou o nome dela a suposto desvio de dinheiro praticado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul (Fetraf-Sul). Ela nega relação.

Segundo investigação da Polícia Federal, as fraudes podem chegar a R$ 6,4 milhões, com dinheiro que teria vindo dos ministérios do Trabalho e do Desenvolvimento Agrário e de outros órgãos federais.

As verbas teriam sido utilizadas para financiar a campanha de Dirceu Dresch (PT-SC) a deputado estadual no último ano.

Ficou definido como relator da CPI um aliado da senadora, Inácio Arruda (PCdoB-CE).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 352 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal