Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

29/05/2012 - Aquidauana News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Treze pessoas são presas em Rondônia por fraude em vestibular


Treze pessoas foram presas pela Polícia Federal no domingo (27), em Porto Velho (RO), sob suspeita de integrar ou pagar a uma quadrilha que venderia respostas de um vestibular de medicina de uma faculdade privada.

O grupo era de Goiás e atuava em diversos Estados, cobrando entre R$ 20 mil e R$ 150 mil, segundo a PF. As respostas eram repassadas por celular, em mensagens de texto codificadas.

O nome dos envolvidos não foi divulgado. Uma menor de idade foi liberada.

Quatro "cabeças" da quadrilha foram levados ao presídio estadual, segundo o superintendente da PF no Estado, Donizetti Tambani. Os demais tiveram a possibilidade de sair mediante fiança -em torno de R$ 1.000.

Entre eles, havia candidatos ao vestibular da Faculdade São Lucas e membros do esquema que tentavam resolver a prova rapidamente para passar as respostas, diz Tambani. Alguns usaram documentos falsos para se passar por candidatos inscritos.

Os alvos da Operação Panaceia são médicos, advogados, universitários e filhos de médicos, de servidores públicos e de uma magistrada de Goiás, divulgou a PF.

Eles responderão por formação de quadrilha, falsificação de documento público e fraude em processo seletivo, entre outros crimes.

Tambani afirma que as investigações poderão apontar novos suspeitos que fizeram a prova no domingo.
O vestibular teve 20 candidatos para cada uma das 100 vagas de medicina.

A Faculdade São Lucas declarou em nota que colaborou com as investigações e que a "lisura do processo seletivo" não foi prejudicada, porque a PF atuou antes da realização da fraude.

Em março, policiais federais prenderam em sete Estados membros de uma outra organização que fraudava vestibulares de medicina.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 120 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal