Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

30/05/2012 - Portal Terra / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Filhos de Mubarak são acusados de ganhar US$ 300 mi ilegalmente


Os dois filhos do presidente egípcio deposto, Hosni Mubarak, já em julgamento por peculato, são alvos de um novo processo por corrupção, anunciou nesta quarta-feira a televisão estatal. Gamal e Alaa Mubarak, presos provisoriamente no Cairo, serão julgados com outras sete pessoas no tribunal penal pelo envolvimento em um caso de corrupção relacionado com a Bolsa de Valores, indicou a Nilo Television.

O veredicto do atual julgamento, no qual são acusados de aceitar mansões como suborno, é aguardado para o dia 2 de junho. Seu pai também é julgado no mesmo processo por corrupção e pela morte de manifestantes durante a revolta contra seu governo em 2011. Neste segundo julgamento, as acusações são relacionadas à venda do Banco Al-Watany, informou a agência de notícias Mena.

Os réus tentaram adquirir a maioria das ações de vários bancos através da compra de pequenos proprietários por meio de empresas de fachada sem declará-las na bolsa de valores, explica a agência, que acrescentou que desta forma a dupla conseguiu ganhar US$ 300 milhões que foram, em seguida, transferidos para contas no exterior.

Gamal, 48 anos, líder do comitê político do poderoso partido no poder sob o regime Mubarak, era cotado para suceder seu pai, o que alimentou a ira popular que levou à eclosão da revolta de janeiro-fevereiro de 2011. Alaa, o mais velho, ficou longe da política, mas, segundo rumores, acumulou uma fortuna graças às redes de relacionamento de seu pai.

Os dois filhos estão encarcerados em uma prisão no Cairo à espera do veredicto, assim como seu pai, 84 anos, que está detido no hospital militar, onde recebe tratamento por seus problemas cardíacos.

Mubarak, que se declarou inocente, teve a pena de morte pedida pela Promotoria. Seu ministro do Interior, Habib el-Adli e outros seis ex-membros dos serviços de segurança, também são julgados especialmente pela morte de cerca de 850 manifestantes durante a revolta.

O Egito vive neste momento um período delicado, o último primeiro-ministro de Mubarak, Ahmad Shafiq, disputará o segundo turno da eleição presidencial, no qual enfrentará o islamita Mohamed Mursi.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 110 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal