Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

16/05/2012 - Jornal Cruzeiro do Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatários trocam leitoras de cartão em casas lotéricas


Um grupo de estelionatários se faz passar por técnicos de manutenção para trocar máquinas leitoras de cartões em casas lotéricas de Sorocaba. Vários casos foram denunciados à polícia e na terça-feira (15) a ação rápida do dono de uma lotérica na rua Salvador Leite Marques, no Éden, permitiu a prisão de um acusado que pretendia trocar o equipamento.

O desempregado José Roberto Ribeiro Salvi, 58 anos, se identificou como técnico e disse que ia trocar o leitor de cartão, conhecido como "pin pad". Ele agiu com mais um homem. O dono da lotérica suspeitou de fraude porque sabia que máquinas foram levadas de outros estabelecimentos de Sorocaba com a finalidade de aplicar golpes.

O comerciante questionou os dois. Um correu e conseguiu fugir. José Roberto foi seguro pela vítima e alguns clientes. O acusado disse que um casal ofereceu R$ 100,00 a ele para ir à lotérica. Portava um crachá da empresa de manutenção de informática e a chave de um carro da marca Fiat. Policiais militares levaram José Roberto preso à delegacia do plantão sul. Relatos de outros donos de lotérica citavam o uso de um Fiat Siena pelos estelionatários. Procurado nas imediações da lotérica, o carro não foi encontrado.

O acusado de estelionato não disse como utilizariam o leitor de cartão nos golpes, mas possivelmente capturariam as senhas para realizar saques e compras indevidas. O delegado Marcelo Almagro dos Santos prendeu José Roberto por estelionato e estipulou fiança de R$ 1 mil, que não foi paga até o final da elaboração do flagrante.

No dia 3 de maio, um falso técnico esteve numa lotérica da avenida Américo Figueiredo, Jardim Simus, e falou que precisava trocar o equipamento. Voltou no dia 9, mas o comerciante pediu a ordem de serviço e ele não tinha. O verdadeiro técnico viu as imagens da câmera de segurança e disse que a pessoa que esteve antes na lotérica não era funcionário da empresa de informática.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 154 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal