Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

17/05/2012 - R7 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende dois africanos suspeitos de aplicar golpe do "dólar negro"

Angolano e camaronês prometiam transformar dinheiro tingido em notas reais.

A Polícia Civil prendeu um angolano e um camaronês suspeitos de aplicar um golpe que consistia em trocar “dólares negros” por reais com um empresário em busca de rendimento fácil. Um policial chegou a ser dopado durante a ação, mas conseguiu prender os suspeitos.

Hospedado num hotel na região dos Jardins, o cidadão angolano, de 32 anos, afirmava ser herdeiro de um líder da Costa do Marfim assassinado durante um levante. A herança, de acordo com o golpista, era formada por milhões de dólares fornecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas) para ajudar na redemocratização do país. Para evitar que fossem roubadas, entretanto, as notas teriam recebido um tratamento químico que as deixava negras.

Apesar da criatividade da história, a transação oferecida pelo golpista era simples. Trocar um dólar – com a cor original restaurada – por um real. O segundo suspeito, um cidadão camaronês, seria o químico responsável pela transformação das notas na versão dos golpistas.

Um empresário que caiu no esquema aplicou, desde abril, R$ 160 mil e aguardava a transformação para receber a quantia em dólares – o que daria cerca de R$ 320 mil pela cotação da moeda americana na data de hoje, dando ao “investidor” um retorno de 100% em poucas semanas.

A dupla golpista, entretanto, pedia mais dinheiro, alegando dificuldades em obter o líquido transformador.

Uma equipe do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) soube do golpe, e um investigador da polícia se apresentou como irmão do empresário disposto a investir mais R$ 25 mil, desde que pudesse ver o processo de transformação.

Os golpistas prepararam uma demonstração, com malas cheias de papéis verdes e pacotes de “dólares negros”. No elevador à caminho do local onde ocorreria a transformação, o investigador percebeu que havia sido dopado. Ele conseguiu dominar os suspeitos e avisar o restante da equipe, que ajudou na prisão.

O camaronês ainda tentou destruir a seringa com a substância entorpecente, que, segundo o delegado Mauro Fachini, tinha a função de deixar a vítima mais suscetível a acreditar no golpe.

- A vítima recebe a dose dessa substância, fica atordoada e acredita que realmente eles transformam o papel preto em dólar.

Junto com os suspeitos foram encontradas ainda 820 gramas de maconha. Eles responderão por estelionato e tráfico de drogas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 98 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal