Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

19/05/2012 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Uberabense é preso em Franca por exercício ilegal da Medicina

Por: Carlos Paiva


Foi preso quinta-feira (17) na cidade de Franca (SP), a 135km de Uberaba (MG), o vendedor uberabense Diego Rafael Silva, 30 anos. Conforme policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), ele se passava por médico naquela cidade. Suspeita-se que fazia plantão na Santa Casa de Franca e recebia também por atendimentos médicos e até mesmo por convênio. Os responsáveis pela investigação acreditam que, com a divulgação das fotos do suspeito, possíveis vítimas possam reconhecê-lo e denunciá-lo.

Os investigadores da Polícia Civil (PC) em Franca, Marcos Euclides e Renato, sob o comando do delegado Luiz Carlos de Almeida, receberam denúncia de que um homem de Uberaba estaria naquela cidade se passando por médico, com especialidade em ortopedia. Imediatamente, os investigadores começaram a trabalhar no caso. Inicialmente foram até o hotel, onde Diego morava desde agosto do ano passado e pagava cerca de R$1.4 mil (um mil e quatrocentos reais) por mês. No quarto, os policiais encontraram um jaleco bordado “Dr. Diego Rafael Silva” e com a logomarca do curso de Medicina da Universidade de Uberaba (Uniube), uma maleta que estava sendo usada no transporte de estetoscópio e aferidor de pressão arterial, carimbo com número falso de registro do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM-MG) e com o nome de Diego Rafael Silva, um contrato de trabalho, possivelmente falso, com Santa Casa de Franca.

O investigador da PC Marcos Euclides disse ontem à reportagem do Jornal da Manhã que também investigam possível pagamento feito ao falso médico por uma cooperativa de médicos. “Foi encontrado um envelope de uma cooperativa no quarto dele, por isso suspeitamos que tenha recebido por falsos serviços médicos. Estamos com dificuldades de confirmar algumas informações, porque as empresas que supostamente deram emprego para ele também podem ser responsabilizadas. Antes de Diego se apresentar e ser preso, investigamos sua vida e confirmamos em um site de relacionamento, onde o mesmo se apresenta como médico formado na Uniube de Uberaba. Ele aparece nas fotos vestido com um dos jalecos apreendidos. E quando fomos ao hotel no Centro de Franca, onde mora, uma funcionária pediu para que não incomodasse o doutor, pois tinha tirado plantão a noite toda e estava descansando. Deixamos que ele descansasse. Apenas o intimamos para comparecer à DIG. Enquanto esperávamos, fomos juntando provas contra ele. Por isso ficou preso”, conclui o investigador.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 281 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal