Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/10/2007 - Bonde News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crimes virtuais desafiam a polícia


O avanço dos crimes ''virtuais'' - por meio da internet ou da telefonia celular - ainda é um desafio para a polícia e o Judiciário, principalmente, pela dificuldade em se produzir provas seguras e na mesma velocidade em que os delitos são cometidos. Promotores, procuradores, magistrados e assessores jurídicos da área criminal debateram o assunto, nesta sexta-feira (05), em Curitiba, no 2º Encontro de Trabalho do Ministério Público (MP) do Paraná na Área Penal.

As investigações eletrônicas em crimes cometidos via internet e via telefonia celular foram o tema da palestra do delegado titular do Núcleo de Combate aos Ciber Crimes (Nuciber), Demétrius de Oliveira. Para ele, não só a polícia deve se atualizar para acompanhar o uso da tecnologia para fins ilícitos, mas é necessário esforço conjunto entre os três poderes para um combate mais eficaz e ágil.

Oliveira concorda que a legislação brasileira é falha para assegurar que os responsáveis por esse tipo de crime sejam punidos. ''As falhas dizem respeito, principalmente, à ausência de dispositivos legais para respaldar as ações policiais, garantindo velocidade na superação de obstáculos normais, como a necessidade de quebra de sigilo telefônico, nos crimes cometidos pelo celular'', exemplificou o delegado.

O Nuciber é uma delegacia especializada em crimes cometidos em meio eletrônico. Desde sua criação, há pouco menos de dois anos, perto de 1,5 mil inquéritos já foram instaurados. Segundo Oliveira, a maioria dos processos envolve crimes contra a honra, transferência indevida de valores de contas bancárias e estelionato. Este último é caracterizado, com maior frequência, por compras pela internet, cujas mercadorias não são entregues.

Para o promotor da Coordenadoria de Recursos Criminais do MP, Fábio André Guaragni, além da ''dificuldade probatória'', os crimes informáticos tornam confusa a ''fixação de competência'': estabelecer qual Juízo deve conduzir o processo, uma vez que, em geral, os delitos envolvem vários locais. Os crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas em meio eletrônico, exemplificou o promotor, são crimes não materiais e transnacionais. ''São fenômenos próprios do mundo moderno que exigem um sistema de controle social globalizado'', afirmou.

Guaragni acredita que a tendência é de os países trabalharem de forma cooperada - firmando acordos internacionais -, o que deve se estender, também, no campo da legislação, já que são situações que ''escapam dos limites de controle daquilo que se chama Estado''.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 417 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal