Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

17/05/2012 - InfoMoney Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Esquema Ponzi: entenda e fuja deste golpe com investimentos

Por: Diego Lazzaris Borges


SÃO PAULO – Quem investe precisa estar sempre atento a golpes e fraudes. De tempos em tempos, é comum aparecerem notícias de algum suposto "investidor" enganando diversas pessoas com algum esquema fraudulento e causando enormes prejuízos.

Um dos mais conhecidos golpes é conhecido como esquema Ponzi. “Esse golpe é um esquema financeiro exótico e fraudulento que atrai pessoas oferecendo retornos muito altos, acima da média de qualquer investimento conhecido e, enquanto houver gente nova entrando e colocando dinheiro, o golpista pode usar esses recursos para pagar aqueles que saem”, explica o especialista em finanças pessoais da MoneyFit, André Massaro.

De acordo com ele, os esquemas Ponzi normalmente são criados ao redor de operações financeiras ou comerciais obscuras e fantásticas. “No Brasil, ficaram famosos casos envolvendo boi gordo, avestruz e outros animais. Nos EUA um caso recente chamou muita atenção: Bernard Madoff criou um esquema Ponzi tão bem feito que durou muitos anos e enganou até instituições financeira”, lembra Massaro.

Segundo o especialista, neste tipo de esquema, o golpista simplesmente pega o dinheiro das pessoas e, no momento certo, desaparece com ele. No início, para dar mais credibilidade, eles honram pedidos de resgate de quem pede para sair. Isso faz com que essas pessoas contem seus amigos e parentes que ganharam um dinheiro fácil e acabam encorajando outras pessoas a entrar. “Viram garotos propaganda involuntários do esquema”, explica.

Anos depois, uma carta endereçada a essa vizinha foi entregue acidentalmente em meu apartamento. Devolvi a carta para a destinatária correta, mas não perdi a oportunidade de tirar uma foto dela para meus “arquivos”.

O esquema

O nome Ponzi vem de Charles Ponzi, um corretor italiano radicado nos Estados Unidos. Em 1919, ele abriu a companhia The Securities Exchange Company, prometendo taxas de retorno de 50% em 45 dias ou 100% em 90 dias através de cupons-resposta internacionais.

A idéia surgiu quando ele percebeu que um cupom-resposta comprado na Espanha custava um sexto do valor nos EUA e armou um esquema que daria um bom retorno: enviar dinheiro aos países onde o cupom era mais barato e trocá-los nos EUA.

Entretanto sua idéia mostrou-se inviável logo no início por conta dos longos prazos das operações. Assim, Ponzi começou a pagar os retornos dos cupons em vencimento com o dinheiro dos novos investidores, o que deu origem à fraude que atualmente leva seu nome.

Como evitar fraudes?

De acordo com a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), fraudes e golpes envolvendo aplicações financeiras são comuns e é importante se prevenir para evitar prejuízos. Por isso, a entidade listou alguns cuidados que o investidor deve ter antes de confiar seus recursos nas mãos de uma empresa ou uma terceira pessoa. Confira:

-Investigue bem antes de investir

Em primeiro lugar, a entidade afirma que é importante investigar bem antes de investir. “A informação é a primeira linha de defesa contra golpes financeiros. Procure conhecer o mercado antes de investir, não apenas quando decide investir. A formação do investidor é uma atividade permanente”.

Também é preciso desconfiar de promessas de retornos elevados com baixo risco. “Rentabilidade e risco costumam andar de mãos dadas. Se é bom demais para ser verdade, provavelmente não o é”, diz a CVM.

Além disso, o investidor deve basear a sua decisão em questões objetivas. “Golpistas são normalmente pessoas simpáticas e que estão habituadas a mentir, por isso, tenha um espírito crítico”.

-Tenha certeza de que entendeu os riscos e as características do investimento antes de investir

De acordo com a CVM, o investidor não deve ter receio de fazer perguntas. “Golpistas costumam questionar sua inteligência para compreender a proposta de investimento, na esperança de que você se cale, mas tenha certeza de que todos estão sujeitos a fraudes, mesmo aqueles mais bem informados”.

Também é preciso decidir com calma. “Desconfie de oportunidades apresentadas como imperdíveis que exigem, por qualquer motivo, uma decisão imediata. O objetivo pode ser o de evitar que você reflita um pouco mais e desista”, aponta a autarquia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 268 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal