Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

17/05/2012 - Jornal Dia a Dia / Band Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha movimentava R$ 3 milhões com gado na região


INTERIOR - A Polícia Civil de Pirapozinho prendeu no início da semana três pessoas acusadas de falsidade ideológica e estelionato. Segundo as investigações, Rogério Mariano Milhan usava nome falso para comprar gado na região e pagava com cheques em nome de uma pessoa daquela cidade e de um laticínio desativado de Martinópolis. De acordo com a polícia, a movimentação por enquanto chegava a R$ 3 milhões, mas com diversas contas abertas a estimativa é que o golpe poderia chegar a até R$ 5 milhões.

Milhan, junto com Osmar Vincoleto e Paulo César Aíssa – ambos moradores de Andradina, usava três propriedades para colocar o gado temporariamente. O grande volume de negociações, sempre com cheques a prazo de outra cidade, chamou a atenção da polícia, que começou a investigação. O flagrante foi feito no momento do embarque do gado que seria vendido em uma propriedade arrendada por eles, que fica na vicinal entre Pirapozinho e Narandiba. Eles confessaram o crime.

Na casa de Milhan, no bairro Mário Amato, em Presidente Prudente, foram apreendidos documentos, aparelhos eletrônicos, cheques, cartões de crédito, celulares, relógios de grande valor, além de uma caminhonete com placas de Dourados (MS). Ao todo, aproximadamente 200 cabeças de gado foram apreendidas nas propriedades arrendadas pelo grupo.“A intenção deles era capturar R$ 5 milhões. Entre tudo que foi apreendido, temos cerca de R$ 3 milhões”, diz o delegado Luiz Otávio Forte.

Os três integrantes da quadrilha já tinham passagem pela polícia por estelionato, entre outros crimes. Eles foram encaminhados para a Cadeia Pública de Presidente Venceslau e devem ser transferidos para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá.

APREENSÕES

Com Milhan a polícia apreendeu uma caminhonete preta com placa de Dourados [MS], avaliada em R$ 129 mil. Em uma caixa, relógios Rolex que juntos valem mais de R$ 300 mil. Uma TV de Led de 54 polegadas no valor de R$ 6 mil. Aparelhos eletrônicos que juntos valem R$ 50 mil. Tudo isso e mais folhas de cheques preenchidos em valores altos e documentos falsificados, além de uma máquina de cartões para compra e venda com nomes de terceiros.

O golpe começou com a compra de um laticínio que fica localizado no município de Martinópolis, no interior do Estado. Através da empresa, os estelionatários falsificaram cartões de crédito e debito, além de documentos e foi também através do laticínio, que eles compraram cerca de 400 cabeças de gado, que estão divididas em propriedades rurais de Martinópolis, de Pirapozinho e Rancharia, todas no interior do Estado.

De acordo com o delegado o golpe era aplicado há cerca de 20 dias em pecuaristas da região oeste paulista e depois que conseguissem os R$ 5 milhões, os três fugiriam para outro estado. Por isso, a polícia acredita que outras pessoas podem estar envolvidas.

Além das apreensões há informações de que Rogério teria comprado uma embarcação de luxo que não foi entregue. Em sua casa, somente o mobiliário foi avaliado, pela polícia, em mais de R$ 60 mil. Os três acusados foram presos em flagrante e responderão por falsidade ideológica e estelionato.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 363 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal