Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

11/05/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presa em GO, falsa doente arrecadava até R$ 400 por dia com doações

Mulher e dois comparsas aplicaram golpe no trajeto do Pará a Porangatu. Em um carro com caixa de som, eles pediam ajuda para tratamento médico.

Uma mulher de 44 anos - que fingia ser gravemente doente - e dois homens com 19 e 36 anos foram presos, na quinta-feira (10), em Porangatu (GO), suspeitos de estelionato. Segundo o cabo da Polícia Militar Mauro José de Faria, eles foram flagrados aplicando um golpe, onde a mulher ficava deitada dentro de um veículo e os comparsas saiam pelas ruas pedindo dinheiro para um falso tratamento médico. Na ação, eles utilizavam uma caixa de som e anunciavam que a "falsa doente" estava em fase terminal e precisava de ajuda financeira.

“As pessoas ficavam comovidas com a história e doavam alimentos e até mesmo dinheiro em espécie. Eles chegavam a arrecadar de R$ 300 a R$ 400 diariamente. Foi comprovado que nenhum deles tem qualquer tipo de doença crônica”, afirma o cabo. O militar ainda revela que o crime estava sendo realizado desde a região norte do País. “Os suspeitos estavam vindo de Belém (PA) aplicando o golpe em todas as cidades que eles paravam”.

Durante a abordagem do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT), os policiais militares encontraram quase R$ 200 em dinheiro e aproximadamente 50 kg de alimentos, que foram recolhidos somente durante a manhã de quinta-feira (10).

Segundo a delegada do município, Cinthia Christyanne Alves Costa, os três estão detidos no 12º Delegacia Regional da Polícia Civil, onde aguardam decisão da Justiça. “Eles foram autuados pela prática de crime de estelionato, onde obtiveram vantagem ilícita causando prejuízos às vítimas. A pena de reclusão é de um a cinco anos de prisão”, explica a delegada.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 131 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal