Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

10/05/2012 - Jornal Pequeno Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário é preso ao tentar vender terreno de ex-comandante da PM

Por: Valquíria Ferreira


O homem identificado como Marcelo Sodré de Sousa, de 27 anos, foi preso no final da tarde de terça-feira (8), em flagrante, ao tentar vender dois lotes de terras com uso de documentos falsos. Os terrenos pertencem ao ex-comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Antônio Pinheiro Filho.

Marcelo Sodré foi preso, no Bairro do Jardim Eldorado, por homens do Serviço de Inteligência da PM (SI-PM), que estavam investigando o caso, tendo em seguida sido conduzido para a Supervisão de Áreas Integradas de Segurança Pública (Saisp) Norte, situado na Avenida 7, no Habitacional Turu, próximo ao 7º Distrito Policial. Marcelo foi entregue ao delegado Carlos Alberto Damasceno, que preside o inquérito que trata dos casos de grilagens de terra na região metropolitana de São Luís, e apura o caso da quadrilha do ex-vereador Júnior do Mojó e do empresário Elias Orlando.

Segundo o delegado Carlos Alberto Damasceno, Marcelo teria notado que o terreno estava vazio e foi à Secretaria de Fazenda do Município solicitar o IPTU do local, depois ao cartório onde pediu informações sobre a área e, em posse da cópia da escritura, realizou falsificação de alguns documentos, comprovantes de residência, sendo um em nome de Daniel Ferreira de Melo. Depois criou uma procuração em que o dono das terras, coronel Pinheiro Filho, teria concedido a “Daniel” os direitos legais de vender o terreno e passar a documentação para o novo dono dos lotes.

O delegado contou que Marcelo Sousa contratou corretores para vender os lotes 11 e 12, da Travessa Coronel Eurípedes Bezerra, na quadra 12, pelo valor de R$ 350 mil; no entanto, um dos corretores ofereceu os lotes a uma pessoa conhecida do coronel Pinheiro Filho, que comunicou o fato ao militar e este repassou a situação à polícia.

Os homens do SI-PM efetuaram a prisão de Marcelo Sousa ao se passarem por compradores, quando o acusado mostrou a documentação das terras. Com ele, foi encontrada uma cópia da escritura da terra, uma procuração falsa expedida pelo Cartório Luís Corrêa, do Piauí, duas carteiras de identidades falsas em nome de Daniel Ferreira de Melo e de Manoel Eudes dos Santos Andrade, ambas com a fotografia do acusado, uma CNH original em nome de Marcelo Sousa, uma cédula de CNH sem dados do motorista que seria usada para criar um documento falso, vários comprovantes de residência falsificados.

Marcelo Sodré de Sousa foi encaminhado ao Centro de Triagem, em Pedrinhas. No entanto, pode ser solto mediante pagamento de fiança a ser arbitrada pelo juiz plantonista.

Outro caso – No centro de São Luís, nas proximidades da Caixa Econômica Federal, da Praça João Lisboa, outro homem acusado de estelionato foi capturado na manhã de ontem (9), por volta das 11h30. Irlande Silvino da Silva, de 30 anos, por investigadores do Serviço de Inteligência da Superintendência de Polícia Civil da Capital, após sair da agência bancária portando uma maleta com vários documentos e cartões do INSS falsificados. Em seguida, os policiais foram à casa do acusado, no Bairro do Parque Timbira, onde fizeram a apreensão de dois veículos, um Ford Fusion e um Honda Civic, que estão em nome de duas pessoas não identificadas.

Irlande Silvino foi conduzido para a Delegacia de Defraudações, no Bairro do São Francisco, e apresentado à delegada Ludimila de Jesus Pimenta Cruz. O acusado confessou, à delegada, ter falsificado os documentos; no entanto, ao ser preso tentou extorquir um dos investigadores.

Ele foi autuado em flagrante por portar apetrechos de falsificação, tentativa de estelionato e tentativa de corrupção ativa. Depois encaminhado ao Instituto de Identificação para averiguar se o nome dado aos policiais era verdadeiro. A polícia trabalha agora para saber se os veículos apreendidos foram comprados com documentos falsificados e quais golpes o acusado teria realizado mediante a falsificação de documentos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 362 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal