Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

10/05/2012 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso prefeito é preso por estelionato

Por: Ricardo Santana

Quadrilha aplicou pelo menos 50 golpes usando nome de prefeitos para obter doações de empresas em SP, Minas e Paraná.

Agudos – Um “prefeito” e seu bando foram presos ontem. José Arnaldo Paschoal de Abreu, 61 anos, conhecido como Zezo, é acusado pela Polícia Civil de aplicar uma série de golpes em diversas empresas usando o nome de prefeitos. Ontem, ele e outros três comparsas foram presos acusados pelas práticas de estelionato e formação de quadrilha. O grupo atuava a partir de Agudos (13 quilômetros de Bauru).

Já foram identificados 50 golpes da quadrilha entre os aplicados com êxito e aqueles que ficaram somente na tentativa. O delegado seccional de Bauru, Marcos Buarraj Mourão, avalia que é grande o volume de dinheiro arrecadado, porém, ainda não foi feita uma contabilização total.

José Arnaldo foi preso na manhã de ontem em Bauru. Em Agudos, foram presos Ewerton dos Santos Cavalcante, 36 anos, conhecido como Gordo; Eduardo dos Santos Barbosa, 23 anos, e Leonardo Zocca Lázaro, 21 anos. Priscila de Souza Gomes está com a prisão temporária por cinco dias decretada pelo Justiça e até o fechamento desta edição do JC permaneciam as buscar para detê-la. Biazon explica que pedirá prorrogação da prisão temporária de 5 dias de todos os acusados para concluir o caso.

“Em um único golpe ele (José Arnaldo) pegou R$ 25 mil”, conta Mourão. O delegado seccional avalia que o empresário depositava o dinheiro pensando em um possível retorno de uma licitação com a administração municipal futuramente. O delegado titular de Agudos, Jader Biazon, explica que a ação da quadrilha foi descoberta em uma investigação, há três meses, iniciada após a chegada de cartas precatórias solicitando a coleta de depoimentos de pessoas que estariam aplicando golpes em outras cidades.

Operando a partir de Agudos, a quadrilha aplicou o golpe em vítimas em Contagem (Minas Gerais), Londrina e Maringá (Paraná) e diversos municípios do Estado de São Paulo.

A Polícia Civil apreendeu dois veículos pertencentes a José Arnaldo e Ewerton. Também foram apreendidos vários cartões bancários e aparelhos celulares.

Biazon explica que em um vídeo obtido pela polícia com os sistemas de segurança dos bancos, José Arnaldo transfere R$ 6 mil para sua conta e retira R$ 2 mil em dinheiro. Em outro vídeo, Eduardo dos Santos Barbosa faz um saque de R$ 5 mil. As investigações prosseguem para ampliar a rede de golpes da quadrilha.

Os acusados foram levados para a Cadeia Pública de Pirajuí, onde aguardam as providências da Justiça.

Acusado se passou por Rodrigo Agostinho

O delegado titular de Agudos, Jader Biazon, define que José Arnaldo e Ewerton dos Santos Cavalcante eram os cabeças do golpe. Em Brodósqui, região de Ribeirão Preto, duas empresas levaram prejuízo de R$ 8 mil com o golpe. De acordo com Biazon, José Arnaldo passou-se por Rodrigo Agostinho, prefeito de Bauru, para obter a doação de dois frigoríficos, que efetuaram dois depósitos de R$ 4 mil cada. Biazon explica que, para os empresários de Brodósqui, eles usaram o argumento de que a Prefeitura de Bauru estaria fazendo praças para idosos e precisaria da compra dos equipamentos. “Estamos analisando a necessidade de ouvir o prefeito Rodrigo Agostinho no caso”, acrescenta Biazon.

De acordo com o delegado de Agudos, os dois pesquisavam frigoríficos, construtoras, pavimentadoras e empresas fornecedoras de cestas básicas para prefeituras. Obtinham junto a prefeituras os telefones das empresas e montavam fichas das prefeituras. As empresas alvos do golpe eram pesquisadas de forma criteriosa, com preferência por aquelas com contratos recentes. Era informado um número de celular do prefeito para contato dos empresários para evitar confirmações junto às prefeituras.

Conforme a investigação, Ewerton era responsável por arrumar as pessoas sem restrição bancária que iriam abrir as contas para o fluxo de entrada de dinheiro dos doadores. Essa função era de Eduardo dos Santos Barbosa, Leonardo Zocca Lazaro e Priscila de Souza Gomes, ainda foragida.

‘Prefeito’ atrás das grades

Ontem terminou a pena da condenação por estelionato de José Arnaldo Paschoal de Abreu, preso em 2006 e libertado em julho de 2010, por benefícios previstos de progressão de pena pela Lei de Execuções Penais. Contudo, ele voltou para cadeia, ontem, para responder novamente pelo crime de estelionato e formação de quadrilha. A ficha criminal (DVC) de José Arnaldo chega a 10 metros de comprimento, segundo a polícia.

O delegado titular de Agudos, Jader Biazon, comenta que ele e Ewerton dos Santos Cavalcante foram presos em 2006 aplicando o mesmo tipo de golpe na região de Sorocaba. Na semana passada, outro mandado de prisão contra José Arnaldo foi expedido por Ourinhos, também pelo crime de estelionato.

Biazon define José Arnaldo como um homem articulado. “Ele gravou rapidamente os nomes de todo mundo. Ele tem o argumento que te convence. Morando bem.”, descreve Mourão. Biazon explica que há empresas que foram vítimas dele duas vezes no mesmo mês.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 484 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal