Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

04/05/2012 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presos por fraude depõem e um foragido movimentou R$ 6 milhões


Estão sendo ouvidos nesta sexta-feira 12 dos 15 suspeitos presos pela Polícia Civil na Operação Vespeiro, entre eles a secretária adjunta do Tesouro Estadual, Avaneth Almeida das Neves. Outros 3, “laranjas” no esquema, prestaram depoimento nesta quinta-feira (3) aos delegados Cleibe Aparecida de Paula e Rogério Modeli.

As investigações já descobriram que os servidores levavam vidas incompatíveis com os ganhos obtidos licitamente. A ex-coordenadora da Conta Única do Estado, Magda Mara Curvo Muniz, foragida e apontada como líder do esquema, mora em um condomínio fechado de alto padrão. O irmão dela, contador Silvan Curvo, um dos responsáveis por cooptar pessoas para os desvios teria movimentado R$ 6 milhões.

Além de Avaneth e Magda, outros servidores participariam do golpe que lesou os cofres públicos em R$ 12,9 milhões e consistia na inclusão de pessoas sem nenhum vínculo com o Estado na relação de prestadores de serviços.

São eles, Edson Rodrigo Ferreira Gomes, Glaucyo Fabian Oliveira Nascimento Ota, Paulo Alexandre França e Antônio Ricardino Martins da Cunha. Gomes e Ota eram terceirizados e foram demitidos, e os demais foram afastados pelo titular da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) Edmilson José dos Santos.

A outra servidora envolvida trabalha na Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), em Cáceres (225 km a oeste da Capital). Joanice Batista do Espírito Santo Ferreira foi presa nesta quinta-feira. Além dela, apenas Avaneth e Cunha estão presos. Os demais servidores continuam foragidos. Os outros detidos são “laranjas”, que emprestaram seus nomes e documentos para a concretização da fraude.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 103 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal