Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

09/05/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende quadrilhas que fraudavam vale-alimentação no DF

Quinze pessoas já foram presas após denúncias de furto de créditos. Grupo chegou a fazer curso em cópia de dados de cartões, diz polícia.

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (9) a Operação VIPs para prender três organizações criminosas especializadas em roubar créditos de cartões vale-alimentação. A polícia informou que as investigações começaram depois que os titulares dos cartões registraram ocorrências nas delegacias do DF informando que havia o furto dos créditos, necessários para realizar as compras.

Os trabalhos da operação duraram seis meses e houve monitoramento das ligações telefônicas e coleta de dados. No total, 15 pessoas já foram presas nesta manhã, mas há 27 mandados de prisão. Cerca de 300 policiais participam da ação.

O delegado da Divisão Especial de Repressão ao Crime Organizado (Deco), Henry Peres Ferreira Lopes, explicou que as quadrilhas utilizavam aparelhos conhecidos como “chupa-cabras” para roubar os dados dos usuários dos cartões e utilizar os créditos em cartões bancários de débito. Desta forma, segundo a polícia, os bandidos compravam, além de alimentos, eletrodomésticos e vários tipos de mercadorias.

Lopes informou foram apreendidas com os supostos integrantes das quadrilhas algumas armas de fogo, televisões, cerca de 200 cartões vale-alimentação e uma máquina própria para a clonagem. “Foi descoberto, ainda, que havia interceptação de veículos roubados”, afirmou o responsável pela operação.

A principal forma de movimentar o dinheiro era a revenda de produtos novos e repasse de valores aos responsáveis pelas quadrilhas, com a divisão de 50% do lucro entre os organizadores e quem executava as fraudes. No entanto, a quadrilha também gastava em bebidas e itens para festas.

Um destes grupos era formado por uma família, segundo o delegado Lopes. Quem controlava as operações do grupo era a uma mulher que incentivava a atuação dos filhos e noras nas fraudes. Em outro bando, um dos integrantes relatou, segundo a polícia, ter ido a São Paulo para fazer um curso de especialização em cópia de dados de cartões com chip.

A Deco investiga ainda o envolvimento de donos de estabelecimentos na fraude. Há indícios de que um frigorífico em Brazlândia teria recebido em um dia mais de 500 transações do tipo de cartão clonado pelas quadrilhas, o que rendeu ao estabelecimento mais de R$ 350 mil.

O delegado Lopes informou que as fraudes nos cartões vale-alimentação têm sido registradas em várias regiões do país.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 383 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal