Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

28/04/2012 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende quadrilha especializada em clonagem de cartão, em Brejo Santo

Por: Márcio Teles

Quadrilha atuava nas cidades do Interior e mantinha central de clonagem em Fortaleza. O trio preso desviava entre R$ 50 mil e R$ 100 mil por mês.

Polícia Militar prendeu, às 10 horas, deste sábado, três acusados de clonagem de cartão. A prisão foi efetuada no Hotel Municipal, em Brejo Santo, 500 km de Fortaleza, após identificação dos acusados nas imagens do circuito interno de vigilância do Bradesco.

Os três homens haviam instalado, em um dos caixas eletrônicos do banco, minicâmera para identificar a senha dos clientes e um equipamento de leitura de cartões, conhecido por "chupa cabra". Os acusados foram presos no apartamento do hotel após diligências da Polícia.

Francisco Weberson Gomes Alves, vulgo “Berço”, 23 anos, Artêmio Andrade Bonfim, vulgo “Chupa”, 28 anos, e Ivanyr Soares de Sousa, vulgo “Cabra”, 27 anos, foram presos por estelionato, falsificação e formação de quadrilha. Todos os acusados são de Crateús, 354 KM de Fortaleza.

Além do aparelho “chupa cabra” instalado no caixa eletrônico, a polícia encontrou com os acusados seis cartões, duas câmeras, 14 baterias, dois carregadores para as baterias, cinco cabos adaptadores para transmissão de dados, três CDs para programar os adaptadores e equipamentos de instalação.

Chefe monitorava à distância

Segundo os acusados, a clonagem de cartão rendia entre R$ 50 mil e R$ 100 mil por mês. O dinheiro era repassado para um chefe da quadrilha, em Fortaleza, que realizava o trabalho da clonagem e o pagamento das equipes distribuídas na Capital e cidades do Interior. A quadrilha também teria atuação em outros estados do País.

De acordo com o depoimento dos presos, a quadrilha fazia a instalação dos “chupa cabras” aos sábados nos caixas eletrônicos. Na noite do dia seguinte, o material era recolhido e enviado ao chefe da quadrilha em Fortaleza. Com os cartões clonados, a quadrilha realizava saques e contraía empréstimos em nome dos correntistas. "Os acusados afirmaram ainda que essa prática é comum na cidade de Crateús, onde há verdadeiros especialistas na área do crime de cartãozeiros", informa a 3ª Companhia do 2º Batalhão da Polícia Militar.

A prisão foi realizada por policiais militares e pelo Serviço Reservado da 3ª Companhia, com o apoio do Ronda do Quarteirão e Força Tática de Apoio. Cerca de 20 policiais participaram da operação. Os acusados estão detidos na Delegacia Regional de Polícia Civil de Brejo Santo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 219 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal