Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

29/04/2012 - Correio da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Universitário preso a passar notas falsas

Por: Paula Gonçalves e João Tavares

Pombal: Consumiam em cafés e pagavam com dinheiro falsificado.

Compravam objectos de pequeno valor, pagavam com uma nota de dez euros falsa e recebiam o troco. Entre Coimbra e Pombal, ao longo do IC2, três jovens, um dos quais estudante universitário, conseguiram passar em algumas horas, em cafés e restaurantes, cinco notas contrafeitas. Acabaram detidos pela GNR de Pombal, que lhes apreendeu mais 212 cópias impressas e prontas a entrar em circulação.

Os suspeitos, de 18, 19 e 20 anos, residentes em Cantanhede, foram apanhados sexta-feira em Travasso, Pombal, depois de irem duas vezes ao mesmo café. Primeiro, um deles pediu um sumo e pagou com uma nota falsa de dez euros. Sem desconfiar, a proprietária do estabelecimento deu-lhe o troco. Passado pouco tempo, um outro elemento do grupo foi ao mesmo café tentar a sua sorte, comprando um bolo. A vítima estranhou e alertou familiares, que se aperceberam das falsificações e retiveram os três até chegar a GNR.

Após uma revista ao carro dos suspeitos, os militares encontraram mais 108 notas de dez euros e nas casas onde residem104 falsificações. Segundo fonte da GNR, as cópias são quase perfeitas: "A textura era ligeiramente diferente das verdadeiras, mas só quem estivesse muito atento é que detectava".

O grupo, constituído por um universitário, um empregado de mesa e um desempregado, só fabricava notas de dez euros. Na sexta-feira conseguiram passar cinco notas, todas já recuperadas pela GNR. Só dois dos estabelecimentos contactados pelos detidos recusaram o dinheiro.

Ouvidos ontem pelo juiz, os jovens ficaram proibidos de comprar material informático, nomeadamente impressoras, não podem contactar entre si e têm de se apresentar diariamente às autoridades. A PJ do Centro prossegue com a investigação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 176 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal