Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

28/04/2012 - 24 Horas News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso por fraude em CNH revela tabela de preços das propinas em MT


O gerente da Auto Escola de Tapurah, preso na segunda-feira, 23, por suspeita de fraude na emissão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), revelou à Polícia a existência de uma tabela de preços para facilitar a aprovação de candidatos nos testes práticos. Segundo Eduardo Rodrigues Barra, o dinheiro é repassado para os examinadores do Departamento Nacional de Trânsito (Detran) que estariam exigindo o pagamento da propina.

O suspeito disse ainda que dos R$ 2 mil que recebeu de propina para liberar o motorista do exame de direção, repassou R$ 800 para o examinador do Detran, que comanda o grupo que vai fazer os testes para o interior do estado. Eduardo admitiu ainda ter intermediado o teste teórico e declarou que a corrupção é generalizada. Segundo ele, o teste teórico chega a ser vendido por R$ 600 e o dinheiro é entregue para o examinador do Detran.

Um aluno gravou em vídeo o momento em que é cobrada propina para fraude na emissão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na cidade. Com uma microcâmera, o candidato filmou o local onde realizaria a prova do exame para mudar a CNH de categoria e a ocasião em que recebeu a aprovação no teste prático de direção sem que entrasse no carro.

As imagens também mostram o dono da auto escola negociando com os examinadores do Detran o pagamento de R$ 2 mil para a mudança da CNH de ‘B’ para ‘C’, o que lhe permite dirigir caminhão de carga e micro-ônibus. Toda a gravação foi entregue pelo aluno à Polícia Civil de Tapurah.

Em depoimento à Polícia, os dois examinadores presos negaram ter recebido propina. Um deles, porém, admitiu ter se encontrado com o gerente da auto escola um dia antes dos testes. O delegado informou que os dois examinadores vão ser indiciados por corrupção e falsidade ideológica.

O delegado Luis Henrique de Oliveira aponta que existem indícios de que o esquema acontecia em testes passados.

A investigação resultou na prisão de sete pessoas durante a Operação Palma de Ouro, deflagrada na última segunda-feira (23) nas cidades de Cuiabá, Tapurah e em Lucas do Rio Verde. Entre os presos estão três servidores, dois proprietários de autoescola e dois instrutores de trânsito. Também foram cumpridos seis mandados de busca em residências, na autoescola e no Ciretran de Tapurah.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 148 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal