Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/10/2007 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe no estilo pirâmide pode ter movimentado R$ 24 milhões


SÃO PAULO - A polícia investiga uma empresa especializada em montar lojas virtuais. A suspeita é que o negócio seja apenas uma fachada para esconder uma atividade ilegal: golpes financeiros baseados no antigo esquema de pirâmide, onde os "sócios" convidados têm que dar dinheiro para que os mais antigos ganhem. A previsão é de que a empresa Omni já tenha faturado cerca de R$ 24 milhões, com a adesão de seis mil pessoas. Em Ribeirão Preto, foram registrados dez boletins de ocorrência contra a empresa. Algumas pessoas chegaram a pegar dinheiro com agiota e até falsificaram documentos para obter o valor.

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas disseram que nas reuniões eram incentivados a levar parentes e amigos. A promessa era de ganhar R$ 1 mil por mês, caso conseguisse com que três pessoas assinassem o contrato. A página da empresa na internet é sedutora. Oferece um shopping virtual, onde as pessoas podem vender produtos e serviços. Para isso, precisam desembolsar R$ 4.090. Para atrair as pessoas, a empresa anunciava seus serviços até em um carro de som nas ruas.

Uma dona de casa que não quis se identificar pegou o dinheiro emprestado, foi a várias reuniões em hotéis de luxo, mas nada do retorno do investimento.

- Eu sabia que teria que colocar mais pessoas lá dentro pra poder ganhar. E não era meu intuito enganar pessoas - afirmou.

O radialista Anderson Gonçalves também desembolsou o valor para fazer parte da página da página na internet, na intenção de vender mais. Só depois descobriu que a empresa era denunciada por várias pessoas.

- Foi um barco furado, muito furado - diz.

A advogada Aparecida Vicentini, que representa um grupo de pessoas lesadas, diz que é oferecida uma mega-loja, onde as pessoas são induzidas a levarem outras pessoas, para que sejam prejudicadas também.

Um comerciante gravou a conversa com um consultor da empresa, que relatou como funciona a participação. A gravação mostra como o esquema gera dinheiro. Confira a explicação:

- Quando você indica a sua primeira pessoa, você ganha 350 reais. Quando você indica sua segunda pessoa, você ganha 650 reais. Aqui você é lojista prata. Na hora que você indica sua terceira pessoa, você é lojista ouro. Você recebe mil reais pela indicação. Com quatro pessoas você já recupera seu investimento. Daqui pra frente é assim: esse aqui te indica mais dois e sempre você ganha duas vezes de todas as pessoas que entram depois do segundo. E antigamente tinha pessoa que falava: isso é uma pirâmide. Isso é "network marketing". Isso existe faculdade, as pessoas têm que saber fazer isso aqui - diz o golpista.

A sócia da Omni Juliana Agostineto, que já prestou depoimento, nega as acusações de golpe e do funcionamento da pirâmide.

- Nós temos um produto, que é a loja virtual, que os nossos clientes compram essa loja e se ele indicar uma nova pessoa para fazer parte da nossa comunidade ele ganha uma premiação por isso - afirmou Juliana.

Precaução

O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB de Ribeirão Preto, Flávio Perboni, alerta para que as pessoas desconfiem desses tipos de serviços que envolvem um valor maior. Ele orienta para que procurem o órgão de defesa do consumidor, para se certificar se a empresa é alvo de reclamações e, em caso afirmativo, se resolveu o problema registrado.

Em relação às pessoas que já foram lesadas, Perboni diz que o ideal é que elas procurem um advogado de confiança para solicitar, na Justiça, o ressarcimento do valor pago. O Ministério Público também vai entrar no caso. A Promotoria de Ribeirão Preto informou que vai acompanhar as investigações da polícia para ver o que pode ser feito.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 2157 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal