Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

17/04/2012 - Jornal do Povo de Três Lagoas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PM de Água Clara prende dupla com mais de R$ 4 mil falsos

Por: Gisele Mendes


A Polícia Militar (PM) de Água Clara prendeu dois homens, um técnico administrativo de 22 anos e um operador de processos de 28, após serem flagrados com R$ 4,8 mil em notas falsas no sábado, por volta das 23h. Os policiais militares chegaram até a dupla após ela ter tentado pagar por combustível em um posto localizado na BR-262, com algumas das notas falsificadas. O proprietário do estabelecimento negou-se a recebê-las e chamou a polícia.

A PM encontrou os jovens em uma oficina de veículos, ao lado do posto onde tentaram utilizar as notas. Ao notar a presença dos militares, eles tentaram desfazer-se da maleta onde estava o dinheiro, mas ela foi localizada minutos depois. Eles confessaram que adquiriram as cédulas em Ponta Porã e que estavam a caminho de Mineiros, interior de Goiás.

Questionados sobre o veículo em que estavam, um Corsa de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, os suspeitos disseram que o deixariam na oficina e seguiriam de táxi até a cidade goiana. Dentro do carro, os policiais localizaram roupas, calçados, produtos eletrônicos e bebidas, possivelmente adquiridos em Ponta Porã.

A dupla foi encaminhada à Delegacia de Polícia Federal de Três Lagoas e em seguida para o Presídio de Segurança Média (PSM) do município, onde permaneceram à disposição da Justiça. Segundo a Polícia Federal (PF), os jovens não possuíam passagem pela polícia. Eles responderão pelo crime de cédulas falsas, conforme previsto no artigo 289 do Código Penal Brasil. Se condenados, podem pegar de três a 12 anos de prisão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 132 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal