Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

17/04/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Para delegado, golpe do baile de formatura pode ter sido planejado

Empresa nem chegou a assinar contrato de aluguel do local da festa. Baile em Suzano também não foi realizado pela Lility Eventos no mesmo dia.

Os depoimentos de representantes da Lility Eventos nesta terça-feira (17) reforçaram a hipótese de que houve um estelionato por parte dos donos da empresa, no entender de Marcel Druziani, delegado titular do 63º distrito policial, na Vila Jacuí, na Zona Leste de São Paulo. Ele investiga por que a empresa não realizou, na noite de sábado (14), o baile de formatura para a qual havia sido contratada por alunos de 17 escolas.

Os pais dos alunos vítimas do golpe da formatura cobraram explicações do representante comercial da empresa que recebeu o dinheiro, mas não fez a festa. E a polícia descobriu que o golpe pode ter sido planejado. Os organizadores nem chegaram a assinar o contrato de aluguel do local do baile.

Na delegacia, os pais dos estudantes cercaram o representante comercial da Lilitty Eventos, Antônio Carlos Batista. O delegado teve que parar um depoimento para conter a confusão. Os pais queriam explicações. Foi o representante comercial da Lility Eventos que vendeu nas escolas o pacote da formatura e recebeu as prestações que muitos pais pagaram em dinheiro.

“Meu esposo não pagou porque a gente tinha dinheiro sobrando. A gente pagou por mérito porque ele tirou notas boas, porque ele passou de ano. Ele merecia essa formatura”, afirmou a manicure Aparecida Batista.

Antonio Carlos Batista disse que a festa era para 250 alunos de 17 escolas diferentes. E que, por telefone, conversou com Liliane Venâncio, dona da Lility Eventos poucas horas antes do baile. Segundo Antonio Carlos, ela disse que estava tudo certo para o baile.

O representante comercial da Lilitty também contou que poucos minutos depois desse telefonema, recebeu uma ligação de um outro funcionário da empresa dizendo que Liliane passou mal, foi internada e que o baile estava cancelado.

Antônio Carlos voltou a conversar nesta segunda-feira (16) com Liliane - por telefone - e, segundo ele, ela vai se apresentar à polícia para dar a versão dela do que aconteceu. “Na fala dela, ela disse que estava conversando com o advogado dela, ia se apresentar aqui no DP e ia apresentar os esclarecimentos dela e que ela tinha planos realmente de entregar esses eventos. Só que não posso confirmar, afirmar, porque também não sei”, afirmou.

“Esse depoimento foi muito conclusivo em razão dos detalhes que ele me passou de como funciona a empresa, a venda, o pagamento, o cumprimento dos contratos. Enfim, ele deixou claro que houve algo errado por parte de algum deles. O contrato de locação do salão não houve, não foi registrado, e portanto o baile não iria acontecer mesmo no dia 14”, declarou Marcel Druziani.

Quem também prestou depoimento nesta terça-feira foi outro represente comercial da empresa, Carlos Alberto Januário. Ele negociou outra festa de formatura marcada para o mesmo dia, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo. E também disse que não sabe por que os dois bailes foram cancelados.

“Para mim, estava tudo certinho. Agora não sei o que aconteceu que não teve o de Suzano também”, disse. Em Suzano, a festa tinha sido encomendada por 47 alunos de duas escolas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 561 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal