Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

10/04/2012 - Correio do Brasil / Congresso em Foco Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Caso Banco Safra: processo parado por falta de dinheiro


Família de Campinas e banco trocam acusações em 18 processos na Justiça. Foto: Arthur Jacob

O volumoso processo de 3.500 páginas que tramita na 3ª Vara Cível de Campinas (SP) e que inclui um depoimento de uma ex-gerente da instituição apontando uma fraude cometida pelo Banco Safra está parado. Depois de tramitar por quase seis anos, o problema do questionamento de dívidas entre banqueiros e lojistas não é solucionado por outro problema de dinheiro. É preciso que a família Gobbo, dona de uma rede de lojas em Campinas, pague os honorários de outra perícia judicial no caso. São necessários R$ 10.920,83 para pagar serviços já prestados pela economista e perita judicial Marlene Braz Pinto Nogueira. Depois que o valor for pago, ela deverá prestar novos esclarecimentos sobre questões levantadas pelo banco e pelos lojistas.

O valor tem que ser pago rapidamente pela família Gobbo. Se não, o processo pode ser julgado sem informações necessárias. Sem dados que deem segurança ao magistrado, o caso pode ser arquivado por ele. “Intime-se o requerente para depósito dos honorários periciais, no prazo de dez dias”, ordenou o juiz Ricardo Hoffman, em despacho no mês passado.

Como revelou ontem o Congresso em Foco, uma família de lojistas de Campinas trava uma batalha na Justiça contra o Safra. Empréstimos que antecipavam vendas feitas no cartão de crédito pela loja eram baseados em contratos assinados em branco. Depois, por ordem da Justiça, como depôs uma ex-gerente da instituição financeira, os documentos eram assinados com data retroativa. A surpresa vinha aí: as taxas cobradas eram o dobro do valor combinado com o cliente, segundo a acusação.

Mais processos

Além desse processo, os Gobbo movem mais dez ações pedindo revisão de cláusulas de contratos. O banco também processa os empresários pedindo a execução da dívida e tenta tomar seus bens com mandados de busca e apreensão.

Também houve a abertura de um inquérito no 13ª Distrito Policial de Campinas. Mas o caso acabou sendo arquivado pelo Ministério Público, por razões desconhecidas.

Veja abaixo a lista com 18 ações em andamento.

OS PROCESSOS CONTRA O SAFRA E OS GOBBO

Quem contra quem Tipo de ação Vara Processo
Safra x Calçados Gobbo Busca e apreensão 7 ª114.01.2007.067985-0
Calçados Gobbo x Safra Embargos à execução 1ª 114.01.2008.014711-5
Mocamp x Safra Embargos à execução 1ª 114.01.2007.072947-0
Safra x 3 GExecução incompetência3ª602.01.2007.017047-0
Safra x Calçados Gobbo Execução1ª114.01.2007.054347-1
Safra x MocampExecução1ª114.01.2007.054348-4
Safra x Carlos Alberto GobboExecução4ª114.01.2007.036494-0
Mocamp x SafraOrdinária revisional2ª114.01.2006.046426-23
G x SafraOrdinária revisional2ª114.01.2006.045874-8
C.W x SafraOrdinária revisional3ª114.01.2006.046427-5
B.G.D. x SafraOrdinária revisional3ª114.01.2006.046007-0
Gobbo x SafraOrdinária revisional8ª114.01.2006.046006-7
Calçados Gobbo x SafraOrdinária revisional9ª114.01.2006.046425-0
Carlos Gobbo x SafraOrdinária revisional3ª114.01.2006.046776-4
Nilsa N. Gobbo x SafraOrdinária revisional6ª114.01.2006.046777-7
Carlos Alberto Gobbo x SafraOrdinária revisional7ª114.01.2006.046778-0
Carlos Eduardo Gobbo x SafraOrdinária revisional10ª114.01.2006.046780-1
Carlos Augusto Gobbo x SafraOrdinária revisional10ª114.01.2006.046779-2

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 502 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal