Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/10/2007 - Associação Paulista de Jornais Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe eletrônico desvia R$ 200 mil de correntistas por mês em Rio Preto

Por: Allan de Abreu


Rio Preto virou o paraíso dos hackers. Investigações da Polícia Civil revelam que pelo menos cinco quadrilhas que praticam golpes eletrônicos na cidade desviam uma média de R$ 200 mil por mês de contas bancárias de clientes da cidade. De cada dez queixas de estelionato, sete referem-se a golpes praticados pela internet, clonagem de cartões bancários e de cheques. A quantidade de inquéritos nos escaninhos do delegado titular do 1º Distrito Policial (DP), Genival Ribeiro Santos, atesta a freqüência do golpe na cidade. São 300 investigações em curso, número que não pára de aumentar: todos os dias uma média de cinco pessoas prestam queixas no DP por estelionato praticado por meio virtual, principalmente transferências eletrônicas e clonagens de cartões de crédito. “É um crime limpo, que se pratica com apenas um computador e avançado conhecimento de informática. Não se suja as mãos”, diz o delegado. Santos admite ser raro descobrir a autoria dos crimes eletrônicos. Quase sempre o dinheiro é desviado para contas abertas em nome de “laranjas”, e sacado rapidamente. “Daí em diante, fica difícil rastrear o dinheiro”, afirma o delegado, que, para desvendar esses crimes, tem recorrido ao filho adolescente e a livros especializados sobre o tema.

As cinco quadrilhas investigadas têm, em média, entre três e quatro integrantes. Pelo menos uma já foi desmascarada pelo delegado Santos. Era chefiada por Edson Carlos Ferreira, que abriu oito contas bancárias em Rio Preto para abrigar o dinheiro desviado de correntistas de todo o Brasil pelo filho dele, Daniel Paladino Ferreira, de 19 anos. Ambos foram indiciados por estelionato. Ao ser interrogado pela polícia, o pai admitiu o crime. A reportagem deixou recado na secretária eletrônica do telefone da casa dele ontem, mas não houve retorno. Santos suspeita que outras pessoas integrem o esquema da família Ferreira, inclusive funcionários de bancos. Há dois anos, um funcionário de uma agência bancária da cidade foi indiciado por fornecer dados de contas bancárias para as quadrilhas. A assessoria da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) afirma que as empresas têm técnicos especializados em identificar e evitar fraudes cometidas por meio do internet banking. Por ano, os bancos brasileiros investem US$ 1,2 bilhão em serviços de segurança na internet. O conhecimento dos hackers, porém, desafia constantemente essas cifras. Há dois anos, Daniel Ferreira conseguiu burlar o sistema de segurança e invadir o provedor do Bradesco. Obteve milhares de senhas de contas correntes.

Jornalista é vítima 2 vezes

A jornalista E.L.T., 42 anos, foi vítima de hackers por duas vezes no ano passado. Primeiro, E.L.T. abriu e-mail que informava débito dela com uma operadora de celular. Sem saber, instalou um programa no computador chamado “cavalo de tróia”, que capta tudo o que é digitado na máquina, inclusive senha bancária. Dias depois, quando abriu sua conta bancária, o computador desligou automaticamente. “Naquele momento percebi que tinha caído no golpe.” Em menos de um minuto R$ 1 mil haviam sido transferidos para uma conta em São Paulo.

No fim do ano, outro golpe, dessa vez com o cartão de crédito. A jornalista teve o cartão clonado em uma empresa no Centro de Rio Preto. “Tive prejuízo de R$ 1.500, que só recuperei depois de um mês enfrentando a burocracia do banco.” A secretária E.R., 46, é uma das vítimas mais recentes de estelionatários. No fim-de-semana, quando ela sacava dinheiro no banco, quatro rapazes conseguiram distrai-la e trocaram o cartão dela no caixa eletrônico por um outro cartão furtado. “Só me dei conta à noite, quando o banco me telefonou perguntando se eu havia sacado R$ 1.500 da minha conta”, disse. E.R. registrou boletim de ocorrência na polícia. O banco prometeu ressarcir a secretária do prejuízo.

Grupos clonam cheques

O golpe não é novo, mas tem feito cada vez mais vítimas em Rio Preto. Quadrilhas de estelionatários conseguem clonar folhas de cheque a partir de documentos verdadeiros distribuídos nos estabelecimento da cidade, como lojas, por exemplo. A cópia é perfeita. Com programas de computador, é possível limpar as marcas de caneta e inserir o valor desejado. O próximo passo é sacar na boca do caixa ou depositar em contas bancárias em nome de “laranjas”. O delegado Genival Ribeiro Santos suspeita do envolvimento de funcionários do banco no golpe. “Antes de descontar o cheque falso, o estelionatário precisa saber se o verdadeiro não chegou ao banco”, afirmou. Uma dica do delegado para evitar o golpe é cruzar o cheque ao meio, e não na borda, mais fácil de ser apagada digitalmente.


GOLPE ELETRÔNICO:

Números:

:: R$ 200 mil são desviados por mês de correntistas de Rio Preto

:: 5 pessoas são vítimas de golpes eletrônicos todos os dias em Rio Preto

:: 300 inquéritos no 1º DP apuram crimes por meios eletrônicos

:: 7 de cada dez queixas de estelionado registradas no 1º Distrito Policial da cidade referem-se a golpes pela internet e clonagem de cheques

:: 5 são as quadrilhas que praticam crimes na internet em Rio Preto

Dicas de segurança:

:: Evite fazer transferências bancárias pela internet. Se for necessário, procure utilizar o seu próprio computador, nunca lan houses

:: Não use cartões de crédito em estabelecimentos desconhecidos

:: Jamais responda e-mails do tipo spam solicitando suas informações pessoais

:: Troque a sua senha bancária periodicamente

:: Mantenha anti-vírus e firewalls (programas que bloqueiam invasões no computador) atualizados

:: Contate imediatamente o banco assim que notar alguma movimentação estranha na conta, para que o acesso pelos hackers seja bloqueado. Em seguida, comunique o fato à polícia por meio de um boletim de ocorrência

Fonte - Polícia Civil e Federação Brasileira de Bancos (Febraban)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 369 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal