Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

10/04/2012 - Diário da Manhã / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Posto teria ajudado a lavar dinheiro de Cachoeira

Por: Alana Rizzo


PSus­peita de en­vol­vi­mento no es­quema de la­vagem de di­nheiro para a máfia dos caça-ní­queis, a em­presa Call­tech Com­bus­tí­veis e Ser­viços Ltda. emitiu notas fis­cais para par­la­men­tares e ór­gãos go­ver­na­men­tais com­pro­varem des­pesas com di­nheiro pú­blico.

O posto de ga­so­lina, re­gis­trado em nome de um dos fi­lhos de José Olímpio Quei­roga, homem de con­fi­ança de Ca­cho­eira, também é co­nhe­cido por fa­ci­litar a emissão de notas. O ob­je­tivo seria ma­quiar as contas da em­presa. A Call­tech apa­rece em pres­ta­ções de contas de de­pu­tados e até de pre­fei­turas si­tu­adas a 500 quilô­me­tros do posto, na ci­dade-sa­té­lite do Ri­acho Fundo (DF), como a de Ma­trinchã (GO).

Se­gundo dados do Portal da Trans­pa­rência da Câ­mara dos De­pu­tados e do da Câ­mara Le­gis­la­tiva do DF, o posto de ga­so­lina emitiu notas para pelo menos sete par­la­men­tares. Entre ja­neiro de 2011 e março de 2012, Vi­cente Cân­dido, do PT-SP, apre­sentou R$ 1.900 em notas. Au­gusto Car­valho (PPS-DF), R$ 400. Ta­kayama (PSC-PR), R$ 387. Já o ex-de­pu­tado Clóvis Fe­cury (DEM-MA) era fre­quente usuário dos ser­viços da fa­mília Quei­roga. Suas notas somam R$ 3.400. Os pe­ríodos são di­fe­rentes para cada par­la­mentar.

Na Câ­mara Le­gis­la­tiva do DF, o dis­trital Washington Mes­quita (PSD) pediu o re­em­bolso de três notas do posto: R$ 177, R$ 165 e R$ 160 no ano pas­sado. O pre­si­dente da Casa, Pa­trício (PT), também gastou ali parte da sua verba in­de­ni­za­tória.

Também há re­gis­tros de des­pesas no posto feitas pelo Centro Fe­deral de Edu­cação Tec­no­ló­gica de Ala­goas, vin­cu­lado ao Mi­nis­tério da Edu­cação, e da Su­pe­rin­ten­dência da Agri­cul­tura e Abas­te­ci­mento de Mato Grosso, vin­cu­lado ao Mi­nis­tério da Agri­cul­tura e Pe­cuária. Os gastos foram feitos com o cartão de pa­ga­mentos do go­verno fe­deral.

La­vagem

As in­ves­ti­ga­ções do Mi­nis­tério Pú­blico Fe­deral (MPF) e da Po­lícia Fe­deral (PF) mos­tram que a or­ga­ni­zação cri­mi­nosa usava os ser­viços de Quei­roga para mo­vi­mentar o di­nheiro ar­re­ca­dado com jogos de azar e manter a es­tru­tura li­gada a Ca­cho­eira.

Além do posto de ga­so­lina, Quei­roga usava ou­tras quatro em­presas para fazer o trân­sito dos re­cursos fi­nan­ceiros do grupo. A PF mo­ni­torou as trans­fe­rên­cias entre as contas das em­presas de Quei­roga para Ge­o­vani Pe­reira da Silva, con­tador de Car­li­nhos Ca­cho­eira, e a Call­tech. A quebra de si­gilo ban­cário re­velou uma in­tensa mo­vi­men­tação entre as contas.

O Grupo Es­tado não lo­ca­lizou o pro­pri­e­tário do posto Call­tech, Diego Quei­roga, nem José Olímpio. Por meio de sua as­ses­soria de im­prensa, o de­pu­tado Vi­cente Cân­dido in­formou que des­co­nhece qual­quer ir­re­gu­la­ri­dade na em­presa e que usou os ser­viços do posto porque ele fica pró­ximo à casa do seu mo­to­rista. Os ou­tros par­la­men­tares ci­tados não res­pon­deram às cha­madas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 106 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal