Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

04/04/2012 - Portogente Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-chefe do PanAmericano processa Silvio Santos

Por: Fernando Porfírio


O ex-chefão do Banco PanAmericano Rafael Palladino quer levar uma bolada do seu ex-patrão Silvio Santos e de 13 empresas do grupo comandado por Senor Abravanel. Palladino acusa o dono do SBT de induzir a Polícia Federal a erro no caso que investiga rombo de R$ 4,3 milhões no Panamericano.

Palladino sustenta que os depósitos feitos em nome de pessoas jurídicas controladas por ele eram, na verdade, salários e não recursos desviados do Panamericano. O ex-diretor superintendente do Panamericano deu à causa o valor de R$ 500 mil reais, mas se o Grupo Silvio Santos for condenado nos termos do pedido feito por Palladino o valor das verbas indenizatórias deve superar R$ 1 milhão.

Além disso, Palladino pleiteia danos morais, alegando que por culpa de Silvio Santos as pessoas acreditam que ele seja “ladrão”. De acordo com o documento, Palladino foi submetido a linchamento moral diante da repercussão na imprensa dos questionamentos sobre o inexplicável recebimento de dinheiro por empresas dele, sendo que Silvio “sabia que não havia nada inexplicável”.

No ano passado, Rafael Palladino foi indiciado pela Polícia Federal no inquérito que investiga rombo de R$ 4,3 bilhões do Banco PanAmericano. O delegado federal Milton Fonrnazari Júnior, que conduziu o inquérito, enquadrou criminalmente o ex-banqueiro por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e por violação a quatro artigos da Lei 7492/86, que define os crimes contra o sistema financeiro.

“Trabalhei 22 anos no grupo Sílvio Santos, minha conduta sempre foi ilibada. Nunca teve nada que me desabonasse”, afirmou Palladino ao responder sobre desvios no banco. O ex-diretor do PanAmericano disse ser vítima de “um linchamento público” e que sempre realizou “trabalho sério, honesto” no período em que atuou no grupo Sílvio Santos.

“Enquanto diretor do Banco PanAmericano e de empresas do Grupo Silvio Santos, o reclamante submeteu-se – por determinação de Senor Abravanel – a um modelo de contratação baseado na “pejotização” e no absoluto desrespeito às leis trabalhistas”, afirma Palladino ao pedir a inclusão de Silvio Santos na ação trabalhista.

A defesa de Palladino justificou a inclusão de Sílvio Santos na ação trabalhista alegando que o ex-patrão é “a primeira e última autoridade no Grupo Silvio Santos, em que pese usar os seus empregados como verdadeiros anteparos as suas condutas empresariais”.

Palladino acusa Silvio Santos de induzir as autoridades policiais em erro, “preferindo que seus executivos sofram injustamente uma humilhação sem precedentes, do que confessar que todo o dinheiro que esses executivos receberam (a exemplo do reclamante) era ‘salário’, pago ‘por fora’, por meio de pessoas jurídicas, com o único propósito de que ele, [Silvio] Abravanel, economizasse encargos trabalhistas”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 128 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal