Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

04/04/2012 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso pela PF por fraude no IR é ex-funcionário da Receita

Por: Caroline Oliveira


O delegado da Polícia Federal, Wellington Santiago, afirmou que o preso de iniciais F.N. de A., acusado de chefiar uma quadrilha especializada em aplicar fraudes em Imposto de Renda, se aproveitou de pequenas falhas na Receita Federal e considerou que possa haver outros envolvidos.

De acordo com o delegado, o acusado é ex-servidor da Receita Federal e portanto tinha conhecimento técnico do funcionamento do órgão. No momento em que a PF chegou à casa de F.N.de A., localizada no bairro Lourival Parente, zona Sul de Teresina, encontraram sobre a mesa várias cópias de documentos ao lado de um notebook. A suspeita é de que o acusado estivesse praticando as fraudes naquele momento.

“Em uma primeira fase, eles investigavam pessoas de alta renda, pegavam seus dados, abriam uma conta em um banco e em seguida faziam a declaração da restituição do Imposto de Renda. Em uma segunda etapa passaram a criar pseudos contribuintes”, contou o delegado.

A Polícia Federal iniciou a investigação no ano de 2010, após várias denúncias de pessoas que caíram na malha fina por conta das fraudes. “Um funcionário do Senado Federal caiu na malha fina e, nas investigações, descobriu-se que supostamente ele tinha aberto uma conta na Caixa Econômica de Timon-Ma. Esse é um exemplo de vítimas da fraude. A maioria delas era de fora do Estado”, destacou Wellington Santiago.

O acusado afirmou que foi demitido da Receita Federal por abandono de serviço, entretanto foi descoberto que ele respondia pelo menos dois processos por improbidade administrativa.

Em 2011, durante a operação Hiena foram presas nove pessoas, mas todas já estão soltas. A prisão de F. N. de A. é preventiva.

A prisão de F.N de A. foi determinada pela 2ª Vara da Justiça Federal no Piauí, que também expediu mandado de busca e apreensão cumprido pela PF. Até hoje foi apurado o montante de R$ 1,22 milhão em valores desviados pela fraude, sendo que R$ 500 mil já foram sacados.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 151 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal