Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

06/04/2012 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia desmonta esquema de legalização de carros roubados

A quadrilha atuava no interior de São Paulo e distribuía o kit falsificação para 11 estados brasileiros.

Um esquema milionário de legalização de carros roubados foi descoberto pela polícia em Jundiaí, interior de São Paulo. As investigações levaram os policiais a uma fábrica que produzia o kit falsificação, distribuído para quadrilhas de 11 estados brasileiros, do Rio Grande do Sul a Rondônia, passando pelo sudeste e centro oeste.

Os ladrões conseguiam fraudar o sistema dos Detrans e legalizar os veículos. Em sete dias, um carro roubado voltava a circular pelas ruas com placas novas, chassis remarcados e documentos originais.

Na linha de produção da fábrica, a polícia encontrou placas de carro e plaquetas com números de identificação de veículos. Mais de seis mil itens foram apreendidos. A análise dos computadores revelou como funcionava o esquema.

Para legalizar os documentos, as quadrilhas costumavam trocar apenas um número do chassi para enganar o sistema de computador dos Detrans. Como a mudança era muito pequena, o sistema identificava como erro de digitação e não impedia a continuidade do processo.

Foi o que aconteceu, por exemplo, com uma caminhonete zero km, avaliada em R$ 100 mil. O veículo, roubado na capital paulista dentro de uma concessionária, foi registrado no município de Conchas, interior de São Paulo. O número 6 do chassis virou número 8.

Em outro caso, uma carreta que custa mais de R$ 300 mil recebeu uma nova documentação sete dias após o roubo. No cadastro do Detran, o número original 9 virou número 6 depois da adulteração. Nos dois casos o sistema não identificou a fraude.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 516 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal