Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/10/2007 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe do seqüestro ganha nova versão

Por: Thatiza Curuci


Os estelionatários que aplicam o já conhecido golpe do seqüestro podem estar sofisticando a tática para obter sucesso. A nova modalidade é a que utiliza uma gravação com a voz da suposta vítima para enganar a família. Em Bauru, uma senhora perdeu R$ 420,00 para um golpista que teria usado a voz de sua filha em uma ligação.

Maria (nome fictício), 74 anos, comprou R$ 420,00 em cartões telefônicos porque pensou que sua filha estivesse em posse de seqüestradores. Os nomes verdadeiros das pessoas da família não estão sendo divulgados para evitar constrangimento.

Maria não falou com a reportagem pois está abalada e a família teme por sua saúde, mas seu genro João contou os detalhes. Na semana passada, a filha dela, Sueli, recebeu a ligação de um rapaz com sotaque carioca, supostamente funcionário de um serviço de telemarketing, que tentou lhe vender um cartão de crédito.

Na madrugada do último sábado, Maria recebeu uma ligação, mas o rapaz - supostamente o mesmo do ‘telemarketing’ - disse que estava com sua filha. O genro dela acredita que o estelionatário conseguiu o número da senhora pela lista telefônica e começou a atormentá-la. Disse que mataria a filha dela caso não concordasse em comprar cartões de celular pré-pago.

A novidade é que o golpista teria gravado a voz de Sueli e usado alguns trechos durante a conversa com Maria, para persuadi-la. Entretanto, Maria não tem como provar a suspeita da gravação feita com a voz de sua filha. A mulher também preferiu não registrar boletim de ocorrência.

Assustada com a ligação, ela foi até uma revenda de cartões de celular e comprou vários. A vendedora estranhou a grande quantidade e questionou a senhora. Mas como já havia sido orientada pelo golpista, ela respondeu que iria viajar e precisaria de vários cartões. De volta à sua casa, Maria ligou para o número deixado pelo estelionatário e passou o código dos cartões. Depois, rasgou-os e jogou-os no lixo.

Registros

Casos em que o golpista fingiu ser um funcionário de telemarketing antes de anunciar o suposto seqüestro já foram relatados na cidade de São Paulo. O titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Bauru, Abel Cortez, informa que nenhuma ocorrência desse tipo havia sido registrada em Bauru até ontem. Pelo contrário, o delegado acredita que o golpista não tenha usado uma gravação. “Nesses casos, geralmente a vítima fica tão nervosa que pensa que a voz que ouve no telefonema é do parente. Mas pode ser que o golpista tenha colocado outra pessoa na linha, imitando a voz”, pondera.

Segundo o delegado, os golpistas ligam para um grande número de vítimas na mesma noite, portanto, seria praticamente inviável gravar a voz de cada uma delas.

O golpe do falso seqüestro atormenta moradores de várias cidades do País. Conforme o Jornal da Cidade divulgou, em Bauru, uma mulher que pensou ter ouvido a voz de seu filho em poder de seqüestradores, em janeiro deste ano, também foi vítima de um estelionatário.

Assustada, ela não prestou atenção ao timbre da voz e acabou falando o nome de seu filho. Era tudo o que o golpista precisava para seguir com a conversa e pedir que ela fizesse um depósito numa conta bancária para evitar que o filho fosse morto.

Acreditando que a pessoa ao telefone realmente era seu filho e que ele estava nas mãos de seqüestradores, a aposentada já estava tentando arrumar dinheiro para o resgate quando descobriu que o filho estava trabalhando.

Quando o golpe começou a ser aplicado, o estelionatário dizia ser um policial rodoviário ou bombeiro e começava a conversa dizendo que um parente de quem havia atendido o telefone havia sofrido um acidente.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 377 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal