Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/10/2007 - Gazeta de Limeira Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

“Conto-do-vigário” lesa mulher em R$ 3,5 mil em loja do centro

Por: Assis Cavalcante


Duas golpistas mudaram o cenário de atuação, praticando crime de estelionato em local bem diferente do habitual. Em vez de praças, ruas do centro ou próximas a agências bancárias, a dupla escolheu o interior de uma loja da Rua Dr. Trajano de B. Camargo para aplicar o esquema do “golpe da recompensa”. Foi assim que se apossaram da bolsa da dona de casa A.C.A.A., 25 anos, moradora do Jardim Rosa Marrafon, onde havia documentos pessoais e R$ 3.520 em dinheiro. Tudo começou quando a vítima olhava roupas no interior da loja Têxtil Abril e foi questionada por uma mulher alta, morena, compleição física forte, que usava jeans, blusa e tênis. A desconhecida lhe perguntou se era sua a carteira que havia acabado de achar. Antes que respondesse negativamente, surgiu uma outra mulher, esta branca, de estatura baixa, cabelos curtos e pretos, magra, de cerca de 36 anos, que usava camisão comprido e branco, calça jeans e sapatos pretos.
A segunda mulher apresentou-se como sendo a dona da carteira, onde segundo ela, havia um cheque de R$ 10 mil. Alegando que a perda lhe traria muitos prejuízos - por isso, a gratidão de recuperá-la - ela prometeu gratificar as duas mulheres - a vítima e a outra que havia achado a carteira. Pediu a ambas que a acompanhassem até a Rua Tiradentes, onde pediu para a outra ir a determinado endereço entregar uma chave. A tal mulher foi e como não retornou, foi a vez de A. fazer isso. Ela foi orientada a seguir até determinado endereço onde entregaria a tal chave e receberia a recompensa - não informada em boletim de ocorrência. Ela entregou a bolsa com o dinheiro e pertences à desconhecida, como prova de garantia de que voltaria ao local. Não encontrou o endereço citado e também não viu mais as duas mulheres, ao retornar ao ponto onde as havia deixado. O caso de estelionato, ou “conto-do-vigário” foi registrado posteriormente no 1º DP.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 370 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal