Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/04/2006 - Notícia da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dona de casa perde R$ 900 em ‘golpe da carteira’


A onde de crimes de estelionato continua em alta em Catanduva. Na manhã de ontem, a Polícia Militar registrou mais uma vítima, agora num novo tipo de golpe, o da carteira com dinheiro. A vítima foi abordada por dois indivíduos desconhecidos e diz que ‘perdeu’ R$ 908 na região central da cidade. Este é o quarto crime de estelionato ocorrido.
De acordo com a PM, a dona de casa E.D.P., de 42 anos, efetuou um saque de R$ 908 no banco Bradesco da Praça da República e guardou o dinheiro em uma sacola de plástico. Em direção às lojas da rua Maranhão, um indivíduo obeso, de óculos redondos, de aproximadamente 55 anos e trajando bermudas e camisetas claras, dirigiu-se à mulher, mostrou-lhe uma carteira e perguntou se o objeto era dela, já que estava jogada no chão, próximo ao local onde se encontravam. No momento em que E. negou conhecer a carteira, um rapaz moreno, de cabelos castanhos e vestindo calças jeans pretas e camiseta branca, avisou que o objeto perdido era dele. Contente, ofereceu uma gratificação de R$ 100 à mulher e ao outro homem por terem localizado a carteira.
O falsário guardou o objeto no bolso, apresentou-se com o nome de Mário e comentou que trabalhava na loja de móveis ‘Casas Verdes’, local onde deveriam ir para receber a gratificação em dinheiro.
Em frente à loja, localizada no cruzamento das ruas Cuiabá e Pará, os três pararam, e o estelionatário pediu para que o homem obeso fosse até a recepção do local para receber o dinheiro. Depois de feito, o cidadão voltou com a nota de R$ 100 em mãos.
Antes que a mulher fosse até a loja, o indivíduo moreno pediu, como garantia, a sacola dela e, em troca, deu-lhe uma nota promissória no valor de R$ 4500 e um vale de R$ 100. E. dirigiu-se à recepção e percebeu que não havia dinheiro para receber. Nesse ínterim, os dois estelionatários fugiram. Desesperada, a mulher correu até a Companhia da Polícia Militar e registrou um boletim de ocorrência.
No interior da sacola havia, além do dinheiro sacado, cartão de crédito e documentos pessoais. A nota promissória que recebeu do falsário estava em nome de Mário, e o vale, em nome de Paulo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 421 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal