Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/10/2007 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Aposentados e pensionistas são vítimas de golpe no RS


A Polícia Civil do Rio Grande do Sul está investigando empresas que oferecem os poderes milagrosos de uma almofada térmica. Aposentados e pensionistas do INSS dizem que foram coagidos a contrair empréstimos para comprar o produto e que acabaram enganados.

Com uma câmera escondida, foram registradas imagens de uma vendedora oferecendo o produto da Fujimed, que revende produtos da Fuji Yama do Brasil, empresa de Londrina (PR). A vendedora diz que as almofadas servem para tratar dezenas de problemas.

Segundo a vendedora, o produto atua na “prevenção de problemas como infartos, AVC. Age no sistema nervoso central, combatendo a insônia, irritabilidade, nervosismo e depressão.” A mulher afirma que o produto fez uma vítima de derrame caminhar.

A vendedora afirma que o tratamento é financiado pelo INSS. A promessa de cura se transformou em um transtorno, porque o valor dos produtos é cobrado da aposentadoria. Os aposentados procuraram o Ministério Público e a Delegacia do Idoso para denunciar que foram enganados. No Procon do Rio Grande do Sul foram abertos mais de 100 processos contra cinco empresas que atuam no estado.

“Eles cometem crime de estelionato, porque esses vendedores se apropriam de documentos dos aposentados para fazer os empréstimos e financiamentos”, afirma Loiva Serafini, advogada do Procon.

O médico Luis Carlos Bodanese explica que o uso de qualquer equipamento deve ter acompanhamento médico e que as almofadas não são capazes de curar doenças. “Trata-se de um travesseiro que pode trazer algum conforto físico, mas não há qualquer evidência de que isso possa trazer qualquer benefício à saúde das pessoas", diz o médico.

O INSS informou que não faz convênios com empresas para financiar a compra de produtos.

A Fujimed negou irregularidades na venda da almofada térmica, mas declarou que vai cancelar os empréstimos feitos por aposentados que apresentaram queixa. Já os fabricantes Fisiolar e Fuji Yama do Brasil informaram que os produtos servem apenas para aliviar dores e culparam os revendedores pelas falsas promessas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 455 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal