Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

22/03/2012 - Diário de Natal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Casal Ubarana sob escolta do Bope

Por: Hana Dourado e Francisco Francerle

Após conseguirem benefício da delação premiada e da prisão domiciliar, acusados têm proteção cerrada.

Homens fortemente armados cercam a casa dos principais acusados das fraudes na Divisão de Precatórios do Tribunal de Justiça do RN, Carla de Paiva Ubarana Araújo e George Luís de Araújo Leal, desde que o juiz da 7ª Vara Criminal de Natal, José Armando Ponte Dias Júnior decretou a prisão domiciliar do casal. Moradores e trabalhadores dizem que a única movimentação na casa é da polícia, que a partir da noite de terça-feira está fazendo a guarda.

Carla Ubarana e George Leal conseguiram a prisão domiciliar após um pedido do Ministério Público Estadual para flexibilização de custódia, porque os dois acusados estão colaborando com a investigação com a chamada "delação premiada". Uma nota publicada no site do Ministério Público confirmou o acordo feito entre o casal e o MP.

Carla Ubarana e George Leal ficarão sob custódia domiciliar até que uma nova decisão do juiz mude a decisão. Os réus terão direito a visitas, mas não poderão sair de casa a não ser que haja algum problema desaúde. O estado de saúde de Carla Ubarana, que já esteve por duas vezes em hospitais privados, sob custódia, também pesou na decisão do juiz.

Até então advogado de Carla Ubarana, Felipe Cortez confirmou à reportagem que abandonou o caso porque não tomou conhecimento da ida do casal ao Ministério Público. "Se eles não confiavam em mim, não tenho porque continuar com a causa", disse ele. O novo advogado é Marcos Guerra.

Escolta

Segundo o coronel Francisco Araújo Silva, comandante da Polícia Militar potiguar, a corporação recebeu uma determinação judicial para que a polícia fizesse a guarda de segurança na casa dos acusados. Policiais do Bope ficarão de vigília na casa por tempo indeterminado até que saia uma nova decisão do juiz responsável pelo caso. De acordo com o coronel, a equipe de guarnição será disposta de acordo com a necessidade apresentada no momento, até o fim tarde de ontem, doze homens armados e três carros da PM estavam em frente à casa de Carla Ubarana e George Leal. Segundo um policial, que não pode se identificar, a determinação é para evitar a presença de pessoas que possam prejudicar os acusados de alguma forma.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 339 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal