Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

20/03/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dois homens são presos por fraudar cartões de alimentação, no ES

Polícia ainda investiga a participação de outras 10 pessoas. Sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, estelionato são alguns crimes.

Após seis meses de investigação, dois integrantes de uma quadrilha, que agia com empresas laranjas na Grande Vitória foram presos na manhã desta terça-feira (20) na capital do Espírito Santo. Segundo a polícia, eles são especializados em fraudar cartões de alimentação. Os criminosos usavam empresas laranjas, para descarregar os cartões e montaram cerca de 10 empresas, na Grande Vitória. Em apenas um delas, chegaram a movimentar cerca de R$ 5 milhões em um ano. A participação de outras dez pessoas ainda está sendo averiguada. A quadrilha era especializada em crimes contra a ordem tributária e lavagem de dinheiro.

O Núcleo de Repressão as Organizações Criminosas e a Corrupção (Nurocc) e do Grupo de Trabalho Investigativo de Crimes Contra a ordem Tributaria, do Ministério Público do Espírito Santo trabalharam juntos na operação. Segundo a polícia, o esquema do grupo consistia em abrir empresas fantasmas, com uso de documentos falsos, que descarregavam os valores dos créditos de cartões de alimentação e refeição. Trabalhadores procuravam os investigados para o serviço e, no final de cada mês, recebiam os valores contidos no benefício, com descontos de 15% a 20%, dinheiro que era desviado para as contas da quadrilha.

O delegado Jordano Leite, titular do Nurocc, ainda explicou que muitas pessoas procuravam os integrantes para trocar os créditos do cartão por dinheiro vivo. Cerca de dez empresas laranjas eram usadas para fazer o trabalho e somente uma delas chegou a movimentar cerca de R$ 5 milhões em um ano, de acordo com o Nurocc.

"Nós acreditamos que cerca de oito a dez mil trabalhadores tinham seus cartões em poder dessa quadrilha. O volume de dinheiro movimentado era bem alto e essa quantia chamou a atenção das autoridades", explicou o delegado.

Entre as duas pessoas presas, uma é considerada a líder da quadrilha. Com os integrantes, a polícia apreendeu milhares de cartões de alimentação e refeição, além de dinheiro, documentos falsos, cheques, drogas, um cofre e armas.

Os crimes apurados na operação foram sonegação fiscal, lavagem de dinheiro contra economia popular, estelionato, falsificação de documento público, formação de quadrilha e posse ilegal de arma de fogo. As investigações continuam para averiguar a participação de mais pessoas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 128 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal