Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

19/03/2012 - D24am Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulher é presa ao receber dinheiro de falso sequestro

Ela é acusada integrar uma quadrilha especializada aplicar o golpe do falso sequestro.

Volta Redonda - Os delegados da 93ª DP (Volta Redonda), Antônio Furtado (titular) e Márcio Leandro Figueiroa (adjunto), apresentaram à imprensa, na tarde desta segunda-feira (19), Cátia Regina Ferreira, de 45 anos. Ela é acusada integrar uma quadrilha especializada aplicar o golpe do falso sequestro. O flagrante foi na tarde de sábado, no bairro Retiro, em Volta Redonda, no Sul Fluminense. O policial aguardou a mulher receber R$ 1,5 mil. O dinheiro era referente ao pagamento do resgate do falso sequestro e foi entregue por uma secretária, moradora em Piraí.

Os bandidos ligaram para vítima, informando que o filho dela, de 22 anos, tinha sido sequestrado. Na verdade, o jovem estava com a namorada em um shopping, em Volta Redonda. Os integrantes do bando ligaram ao mesmo tampo, para o jovem informando que sua mãe tinha sido sequestrada em Piraí.

"Os bandidos ligaram para jovem dizendo que sua mãe estava sequestrada e, ao mesmo tempo, ligaram para a mãe dele, afirmando que o filho é que estava em poder de sequestradores. Por isso, mãe e filho não conseguiam se comunicar entre si", disse Figueiroa, acrescentando que as vítimas ficaram tão nervosas quando receberam os telefonemas, que acabaram informando dados completos de cada uma aos estelionatários.

O policial disse que foi um parente da secretária que desconfiou que se tratava de um golpe e avisou a ele. O delegado explicou que, passou a monitorar as ligações e a negociar com os falsos sequestradores, como se ele fosse da família. A secretária chegou a comprar R$ 500 de créditos de telefone celular e repassar o código a um dos falsos sequestradores. A polícia já identificou outros quatro integrantes da quadrilha.

Figueiroa adiantou que um deles está preso em Bangu, no Rio e que o celular que ele usou para fazer as ligações tinha DDD 021. Cátia negou sua participação na quadrilha.

Ela disse que foi buscar o dinheiro a pedido de uma amiga, mas que não sabia do que se tratava. Os policiais descobriram que em fevereiro, foi usado o número da conta bancária de Cátia, para aplicar o mesmo golpe em Xerém, distrito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 149 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal