Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/03/2012 - R7 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Federal indicia 82 envolvidos em quadrilha de caça-níqueis

Esquema cobrava propina de pontos onde máquinas eram instaladas.

A Polícia Federal concluiu na quarta-feira (14) o inquérito policial da Operação Monte Carlo, deflagrada há três semanas, que resultou na prisão de 20 pessoas ligadas à quadrilha que explorava máquinas caça-níqueis e pagava propina para agentes públicos de segurança. O chefe do grupo criminoso, o empresário Carlinhos Cachoeira, e mais 81 pessoas foram indiciadas.

Segundo a PF, os indiciados responderão pelos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, evasão de divisas, peculato, contrabando, formação de quadrilha e violação de sigilo profissional, além da contravenção penal de exploração de jogo de azar.

Cachoeira é acusado de comandar o jogo do bicho na Região Centro-Oeste, em especial no Estado de Goiás. As investigações, iniciadas há 15 meses, apontam que o líder da quadrilha concedia a donos de galpões clandestinos, localizados em cidades goianas, uma espécie de “licença” de exploração dos pontos onde as máquinas eram instaladas.

Durante a operação, foram cumpridos 82 mandados judiciais, sendo 37 de busca e apreensão, além de 35 mandados de prisão e dez ordens de condução coercitiva em cinco estados. Entre os servidores públicos envolvidos, constam também dois policiais federais, um policial rodoviário federal e um servidor da Justiça Estadual goiana. Todos recebiam propina mensal ou semanal para favorecer a organização.

Até o momento, sete pessoas permanecem presas preventivamente, sendo que três estão no Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. O contador da quadrilha permanece foragido.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 124 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal