Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

13/03/2012 - Diário do Pará Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suspeito de estelionato é detido na Pedreira


Muito inteligente, educado, com voz suave e frequentador de lugares requintados. Sem aquela “cara de ladrão”, rótulo que muitas pessoas ganham, sobretudo da periferia, ele conseguia aplicar golpes contra várias vítimas, tendo inclusive um mandado de busca e apreensão expedido pela Delegacia de Investigações e Operações Especiais (Dioe) por estelionato. Ontem à tarde uma das vítimas reconheceu o suspeito trafegando próximo a uma instituição de ensino na Pedreira e o denunciou. Graças a isso ele foi preso e levado à Seccional do bairro.

O nome do suposto estelionatário é Josué Cardins da Silva, 29 anos. O mandado de busca e apreensão contra ele teria sido autorizado pela justiça desde outubro do ano passado, mas enquanto se esquivava da polícia, a delegada Leina Souza instaurou contra ele dois inquéritos em fevereiro, cujos mandados de busca e apreensão ainda não haviam sido expedidos pela justiça. Fontes da polícia informaram que, por conta desses processos, o suspeito havia prometido mandar matar a delegada. A informação chegou até ela praticamente na mesma hora em que ela se viu de frente com ele, o que a deixou bastante abalada, pois ela teve que executar o processo da prisão do homem que supostamente a queria morta.

“Esse cara é perigoso. Ele não é do tipo que mata, mas é do tipo que manda matar. Temos informações de que por onde ele andava, sempre era esbanjando dinheiro”, informou o delegado Eliezer Machado, que instaurou um Termo Circunstancial de Ocorrência contra Cardins, pela ameaça de morte à delegada, que prestou queixa contra ele imediatamente após saber da ameaça. O suspeito nega que tenha ameaçado a delegada de morte.

O golpe mais comum praticado por Cardins seria em esquemas de compras de carros. Exímio conhecedor de financiamento, e alternativas para compras de bens duráveis, o suspeito costumava fazer compras em nome de laranjas recebendo das vítimas dinheiro para efetuar o negócio. Após o negócio efetivado ele aplicava o golpe, ou vendendo o carro ou ficando com todo o dinheiro sem dar entrada no negócio. Segundo a polícia, os inquéritos instaurados contra ele, mais o mandado expedido pela Dioe, são provavelmente a ponta do iceberg de todos os delitos que Cardins teria cometido. Sobre o caso da Dioe, “ele disse que vai colaborar para ver se recupera o carro da vítima. Ele sabe que essa é uma forma de reduzir a pena, porque ele é esperto”, afirmou o delegado Eliezer. O curioso é que, sem perceber que estava diante da imprensa, até mesmo o advogado dele reconheceu que o caso é complicado. “Ele está todo enrolado”, assumiu.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 296 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: Mario - 16/03/2012 16:59

Essa delegada Leina Souza é que é uma estelionatária pois, tem uma grande capacidade de forjar provas contra os seus desafetos, como por exemplo, neste caso o vídeo apresentado por ela não se trata do acusado Josué Cardins, mas apenas um embuste montado, basta periciar o vídeo, é incontestásvel a falha da prova. Outyra pior: A delegada Leina agora está fabricando carteiras de identidade para incriminar todo aquele que desafiar seu esquema de propina, só do Josué Cardins ela mandou fabricar 3 identidades falças para prejuidica-loainda mais, tudo porque ele não pagou R$ 5.000,00 de propina quando foi estorquido por ela. A corregedoria da polícia do Estado do Pará já deveria ter afastado de seu cargo pois ameaça a credibilidade da fé pública da polícia paraense (que já não é muito boa), se qualquer promotor do Ministério Público quise-se investigar não seria difícil comprovar que o vídeo apresentado é de do delinquente Jorge Kened coutinho conhecido como "junteiro", velho conhecido da justiça criminal, com uma vasta folha corrida, só a polícia do pará é que estranhamente está com a memória fraca ou embriagada pela propina, agora só falta o vídeo desaparecer como sempre fazem...Cuidado, você pode se tornar um estelionatário se a polícia do pará quiser. Alô secretário de segurança do pará, cadê você para consertar essa avacalhação?



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal