Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

13/03/2012 - Correio da Bahia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-empresário de Ricardo Chaves é transferido para penitenciária

Maurizzio foi preso junto com a mulher Cláudia Patrícia Mattos e uma funcionária do casal, Claudia Pedrosa, que seria usada como laranja.

O empresário Maurizzio Mattos, preso por suspeita de estelionato na sexta-feira (9), foi transferido nesta terça-feira (13) para o Complexo Penitenciário de Mata Escura, segundo confirmou a Polícia Civil. A transferência faz parte de uma rotina, de acordo com a polícia.

Maurizzio foi preso junto com a mulher Cláudia Patrícia Mattos e uma funcionária do casal, Claudia Pedrosa, que seria usada como laranja da empresa. Cláudia Mattos está na Prisão Feminina.

Mattos é ex-empresário do cantor Ricardo Chaves, que foi uma das vítimas do casal - Margareth Menezes também revelou ter sido vítima do golpista. Maurizzio é listado como o fundador e presidente do Grupo Ohana Participações S/A, holding criada em 2008 que engloba empresas de consultoria e construtoras, além de uma charutaria e a empresa AeM Entretenimento.

Golpe nos Estados Unidos

Além da Bahia, o casal agia em Pernambuco, Rio Grande do Sul, São Paulo e Distrito Federal, tendo o ex-empresário de Ricardo Chaves sido preso nos Estados Unidos, em 14 de outubro de 2004.

Naquele país, ele tentou descontar, na cidade de Houston, no Texas, um cheque no valor de R$ 1.600 milhão, proveniente, segundo a polícia, de um golpe aplicado em uma empresa paulista.

Em fevereiro do ano seguinte, poucas semanas antes de uma audiência na Justiça americana, ele fugiu para o Brasil, entrando no país com um passaporte italiano, já que tem dupla cidadania. O passaporte brasileiro continua retido nos Estados Unidos, onde o golpista não pode mais retornar, sob o risco de ser preso novamente.

Empresas lesionadas

Chegando à Bahia, Maurício providenciou a emissão de segunda via dos documentos pessoais, alegando que havia perdido os originais. Prosseguindo na atividade criminosa no Brasil, ele teria aplicado golpes em diversas empresas, entre as quais uma imobiliária, uma fábrica de charutos, blocos de Carnaval, agência de publicidade, uma Marina em Salvador e casas de espetáculos, entre outros segmentos.

Colegas de turma

Antes ser preso nos Estados Unidos, Maurizzio atuou como empresário Ricardo Chaves, que também foi lesado. Ele graduou-se em administração em 1984 e foi colega de turma do cantor.

O empresário chegou a se tornar vice-presidente regional do Citybank, instituição da qual foi demitido por praticar irregularidades. Afastado da instituição financeira, tornou-se empresário de Ricardo Chaves e, durante os quase dois anos de vigência do contrato, prejudicou financeiramente a carreira do cantor, que o processou judicialmente.

Condenado no ano passado pela 11ª Vara Crime, em primeira instância, Maurizzio também responde a processo na 7ª Vara Crime. Ele já foi indiciado em sete inquéritos policiais pela delegada Carmem Dolores Bittencourt, lotada, na época, no Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP).

A maioria dos inquéritos já está na Justiça, e todos foram instaurados após denúncia ao Ministério Público.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 343 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal