Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

12/03/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Hackers usaram dados de cartões para roubar US$ 700 mil, diz FBI

Por: Altieres Rohr

Polícia calculou prejuízo após invasão de empresa de inteligência. Norte-americano que seria ligado ao Anonymous é acusado do ataque.

As informações de 60 mil cartões de créditos obtidos por hackers com a invasão da empresa de análise de inteligência Stratfor, em dezembro passado, foram usadas para roubar US$ 700 mil, diz o FBI. Na última terça-feira (6) a polícia federal dos Estados Unidos divulgou a prisão do ativista Jeremy Hammond, residente de Chicago, por suspeita de envolvimento nessa invasão. Também foram detidas outras quatro pessoas que teriam ligação com o grupo Anonymous, que reivindica uma série de ataques a sites em diversos países, mas apenas Hammond e Hector Xavier Monsegur, mais conhecido como Sabu, foram acusados de alguma fraude financeira.

Na internet, Hammond se identificava como seguidor do Anonymous e Antisec, outro nome de grupo normalmente envolvido em ações de protesto on-line. Ele pode pegar até 10 anos de prisão. Já a pena máxima para Sabu, que se declarou culpado de todas as 12 acusações da polícia e depois virou informante do FBI, pode pegar até 124 anos de prisão.

Além dos cartões de crédito, a invasão da Stratfor rendeu aos hacker mais de 860 mil nomes de usuários, endereços de e-mail e 5 milhões de mensagens eletrônicas trocadas entre os funcionários da empresa. Os e-mails estão sendo publicados pelo Wikileaks, site que o Anonymous defendeu em 2010, quando provedores de internet negaram-se a hospedá-lo e empresas financeiras se negaram a viabilizar doações por cartão de crédito.

No Brasil, hackers que se dizem ligados ao Anonymous disseram ter atacado principais bancos do país, públicos e privados, com sobrecarga de acesso, em janeiro passado. Os serviços de internet banking ficaram instáveis, mas não há registro de que qualquer informação de correntistas tenha sido roubada. O Anonymous não tem líderes, hierarquia ou código de conduta. Qualquer ação on-line pode ser atribuída ao Anonymous por quem a realizou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 138 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal