Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

06/03/2012 - Expresso Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Apanhada rede que burlou Estado em dois milhões

Por: Isabel Paulo

Megaoperação conjunta da PJ e da Autoridade Tributária Aduaneira deteve hoje mais de uma dezena de suspeitos por crime de fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Mais de uma centena de investigadores da Polícia Judiciária do Porto e uma dezena de agentes da Autoridade Tributária e Aduaneira desmantelaram hoje, no norte do país, uma rede suspeita de ter burlado o Estado em mais de dois milhões de euros.

Segundo a PJ, 'Operação sobre Rodas' arrancou às 7h com buscas a empresas importadoras, no âmbito de um inquérito coordenado pelo DIAP do Porto.

Na investida policial foram detidos seis homens e cinco mulheres pertencentes a uma organização criminosa constituída por 19 elementos de nacionalidade portuguesa e estrangeira, com idades compreendidas entre os 27 e os 60 anos.

500 saldos bancários sob investigação

No decurso da investigação foram até ao momento apreendidos cinco imóveis, 12 viaturas, mais de 500 saldos de contas bancárias, milhares de peneus e ainda documentação relevante.

De acordo com a PJ, os agentes criminosos dedicavam-se à aquisição intracomunitária de pneus através de operadores nacionais, pessoas coletivas e singulares, apresentando posteriormente divergências em sede de VIES (sistema comunitário de intercâmbio de informações) entre valores declarados em Espanha, França, Bélgica, Holanda e Alemanha, e omitidos em Portugal.

Esta ocultação dos bens que entravam em Portugal permitia que os mesmos fossem transacionados à margem de qualquer controlo da Admnistração Fiscal e vendidos sem respetiva emissão de fatura.

Lucros ocultos em imóveis

Os operadores nacionais envolvidos na fraude eram, na maioria dos casos, não declarantes ou apresentavam declarações de IVA e de Modelo 3 de IRS ou de IRC com valores nulos ou muito baixos, indicando "que se encontravam em situação de inatividade".

Para efeitos de IVA, a quantificação da vantagem patrimonial ilegal ascende a 2 milhões de euros, referentes a um valor de aquisições superior a 9 milhões.

Os lucros deste rede foram ocultados durante vários anos em múltiplas contas bancárias e ainda na aquisição de bens móveis e imóveis, propriedade dos suspeitos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 114 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal