Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

09/03/2012 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bandido é preso com “chupa-cabra”


O jovem João Paulo Calixto da Silva, de 23 anos, foi preso anteontem à noite por policiais militares. Ele é acusado de tentar instalar dois equipamentos de captura de informações e senhas de cartões de débito – conhecidos como “chupa-cabra” – em dois caixas-eletrônicos da agência do Bradesco da Avenida Fernando Correa, no Coxipó. Os policiais foram alertados pelo vigia da agência, que suspeitava do rapaz. Com ele, os policiais apreenderam uma tampa do setor de encaixe de cartão eletrônico.

A partir daí, os PMs foram até o hotel onde João Paulo estava hospedado, no centro da Capital, e apreenderam dois chupa-cabras escondidos dentro de uma mala cinza. Pelo esquema de captura de senha, o equipamento grava o número do cartão quando é passado pela máquina. Uma câmera digital instalada na parte de cima filma o cliente digitando a senha.

A partir daí, os criminosos clonam o cartão e, como já têm a senha, fazem o saque em outras cidades. “Nesse caso específico, seria no Ceará, de onde ele (João Paulo) veio de avião para aplicar o golpe em Cuiabá”, observou um policial.

No Plantão Metropolitano, o golpista se reservou ao direito de falar somente em juízo, mas informalmente ele comentou com os policiais que “da última vez, o golpe em Cuiabá rendeu R$ 12 mil”. Ele foi autuado por tentativa de furto qualificado e receptação.

No entendimento dos policiais, o golpista iria deixar a máquina instalada durante a noite e madrugada, retirando-a no início da manhã. Com dezenas de senhas e numeração de cartões capturados, ele voltaria para o Ceará e iniciaria o esquema de clonagem de cartões.

“Esse golpe geralmente é aplicado nos finais de semana, mas neste caso seria durante a noite e a madrugada. O que ele conseguisse capturar já seria lucro”, observou um policial.

Os policiais acrescentaram que a legislação ainda é falha em relação a esse tipo de crime, no qual dezenas ou até centenas de pessoas poderiam ser lesadas, mas o criminoso seria preso pelo crime de furto, que é considerado de menor poder ofensivo. (AR)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 222 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal