Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

05/03/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF desmonta suposta quadrilha que clonava documentos de carros no AM

Por: Carlos Eduardo Matos

Suspeitos simulavam compra de carros para enganar financeiras. Três pessoas foram presas e sete foram indiciadas no inquérito policial.

Uma quadrilha que atuava em Manaus com clonagem de Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLV) e de Documento Único de Transferência (DUT) e falsificação de comprovantes de renda e residência, usando indevidamente nomes de terceiros, foi presa nesta segunda-feira (5) pela Polícia Federal (PF) do Amazonas. Três pessoas foram presas em Manaus, por crime contra o sistema financeiro nacional. Outras sete pessoas foram indicadas no mesmo inquérito.

De acordo com o delegado federal Leandro Almada, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DRCOR), o bando conseguia dinheiro das empresas de crédito sem dificuldades, usando a documentação falsificada e clonada. Os suspeitos criavam falsas propostas de compra financiada de veículos e, assim que havia a aprovação do crédito e o depósito em conta bancária, a quantia seguia para as mãos dos líderes do esquema.

Entre os investigados, estão empresários do ramo de compra e venda de veículo, funcionários de empresas de crédito e servidores públicos do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM). Estes são suspeitos de desviarem folhas em branco de DUT e CRLV do estoque do órgão.

"A quadrilha se aproveitava das brechas no sistema de avaliação de crédito para conseguirem o dinheiro das financeiras, sem haver questionamentos. A segurança no sistema de liberação de dinheiro destas empresas é falho", disse o delegado. Segundo Almada, no inquérito da PF, aberto com apoio da Polícia Civil, sete motoristas tiveram a documentação de seus veículos clonada. O valor das falsas negociações, por veículo, variava entre R$ 12 mil e R$ 100 mil.

O delegado informou que a PF investiga a quadrilha desde junho do ano passado, no entanto, o esquema é considerado comum entre os profissionais que atuam no negócios de veículos. "Durante a compra de veículo, algumas pessoas acabam deixando uma cópia de seus documentos pessoais com vendedores, despachantes ou qualquer outro negociador. Esse documento acaba caindo em mãos erradas, de pessoas envolvidas em esquemas. O resultado é que cidadão de bem acaba vítima de estelionato", alertou.

O crime contra o sistema financeiro nacional está previsto na Lei número 7.492/86 e a pena varia de dois a seis anos. Das três prisões efetuadas, uma é preventiva e duas são temporárias. Além disso, a PF cumpriu outros três mandados de busca e apreensão em escritórios e residências na capital.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 193 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal