Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/03/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-funcionários da Prefeitura de Manhuaçu são suspeitos de fraude

Eles foram presos por cinco dias e pode ser prorrogado por mais cinco. Polícia Civil disse que R$ 6 milhões foram desviados dos cofres da cidade.

Três ex-funcionários da Prefeitura de Manhuaçu, na Região da Zona da Mata, em Minas Gerais, foram presos neste sábado (3). Segundo a Polícia Civil, eles são suspeitos de desviar, durante nove anos, cerca de R$ 6 milhões dos cofres do município.

Foram três anos de investigação, e o esquema, segundo a polícia, funcionava dentro da empresa que fazia o serviço de limpeza urbana da cidade. As investigações apontaram que, entre 1999 e 2008, a prefeitura repassava grandes quantias ao departamento para suposta contratação de pessoal, pagamento de salários a funcionários fantasmas e direitos trabalhistas.

Os desvios eram feitos com mais frequência nos meses de enchentes em Manhuaçu. Nesses períodos, a cidade precisava de obras emergenciais, e a prefeitura – nesse caso – poderia fazer contratações sem licitação. Dessa forma, era mais fácil, segundo a polícia, encobrir as fraudes.

O inquérito mostrou que, pelo menos, R$ 2 milhões foram para as contas bancárias dos três homens, presos neste sábado (3). Dois estavam em casa. José Carlos dos Reis foi secretário de Obras de Manhuaçu até dezembro do ano passado. Carlos Roberto de Souza era funcionário da mesma secretaria. Sílvio Nunes de Carvalho, que prestou serviço como contador da prefeitura, se apresentou espontaneamente.

Os três suspeitos não quiseram falar sobre as acusações. Eles vão cumprir prisão temporária por cinco dias, que pode ser estendida para mais cinco. O delegado responsável pelo caso acredita que os depoimentos ajudarão a polícia a chegar aos outros integrantes do esquema.

Os ex-prefeitos Sérgio Breder e o ex-vice Adjair de Barros, acusados pelos suspeitos de receber o dinheiro negaram, em depoimento à polícia, no início das investigações, envolvimento no esquema. Mas eles serão ouvidos novamente, segundo o delegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 135 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal