Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

02/03/2012 - Jornal Pequeno Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dois homens são presos suspeitos por fraude em notas do Uniceuma

Por: Valquíria Ferreira


Foram presos, na tarde de ontem (1º), dois homens suspeitos de envolvimento na fraude que adulterava notas de estudantes do Uniceuma. A prisão dos acusados, efetuada por policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), foi realizada em São Luís e no município de Chapadinha.

Leônidas Gabriel Ferreira Azevedo, de 25 anos; e Heitor Araújo Gomes, supostamente apelidado de “Guru”, foram capturados em cumprimento a dois mandados de prisão temporária de cinco dias. Além disso, a Polícia Civil cumpriu três mandados de busca e apreensão, sendo dois nas residências de Heitor, uma no Conjunto Barramar e outra em Chapadinha; e, o terceiro na casa de Leônidas. No Barramar, os investigadores apreenderam aparelhagem de som, vários computadores, notebook e uma TV LCD; material que foi levado para a sede da Seic, no Bairro de Fátima.

De acordo com o delegado Breno Galdino de Araújo, do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos (DCCT), da Seic, os dois acusados estavam sendo investigados a cerca de dois meses, após o nome de Heitor ser apontado por funcionários da instituição e por meio de denúncias anônimas. “Quando recebemos a informação de que Heitor teve acesso à senha usada no sistema, começamos a investigar as amizades que ele tinha e chegamos a Leônidas, este teria ajudado o amigo para alterar notas e obter dinheiro”, disse. Segundo Breno Galdino, Leônidas trabalhou no ano passado como estagiário no setor de informática do Uniceuma, época em que usava login e senha de seu chefe para usar o sistema de intranet.

Na Seic, Leônidas confessou ao delegado que, quando teve acesso ao sistema, fez algumas alterações em notas para obter dinheiro, alegando ter passado por vários problemas financeiros, mas foi demitido por comportamentos inadequados e teve o acesso ao sistema bloqueado. Depois em um seminário de informática conheceu Heitor, este o ensinou a obter um novo login e senha no sistema. Os dois viraram “parceiros” e começaram a “vender” as alterações na nota do sistema para arrecadar dinheiro. “Não sabemos quanto eles cobravam para fazerem o serviço ilícito”, contou Breno Galdino. Heitor vai ser recambiado hoje (2), para São Luís. O caso continua sendo investigado e não está descartada a participação de outras pessoas no esquema.

Os dois suspeitos são estudantes do curso de Sistema da Informação. Leônidas Gabriel estuda no Uniceuma e Heitor, na Faculdade Pitágoras. Eles vão responder pelos crimes de formação de quadrilha e estelionato.

Fraudes – A fraude em notas de estudantes do Centro Universitário do Maranhão (Uniceuma) começou a ser investigada no mês de janeiro, deste ano. O golpe consistia na alteração ou acréscimo de notas no sistema da instituição de ensino, a fim de favorecer alunos reprovados em diversos cursos.

Segundo o delegado Breno Galdino, mais de 650 alunos teriam sido beneficiados com a adulteração das notas. A fraude foi denunciada, à polícia, pela própria reitoria do Uniceuma, que descobriu a situação durante uma auditoria realizada no mês de janeiro. Cerca de 70% das alterações foram no curso de Odontologia, seguido de Direito, Fisioterapia, Engenharia de Produção, Farmácia, Sistema de Produção e Administração.

Alguns alunos e funcionários do Uniceuma foram ouvidos, mas não houve confissão. “Os alunos aparentavam estar nervosos, e se disseram surpresos com a adulteração das notas. Todos negaram ter ligação com o caso”, destacou o delegado.

As alterações nos dados teriam iniciado em junho de 2011, e há casos de alunos que já teriam se formado, inclusive exercendo suas profissões. O delegado informou que os estudantes que tiverem confirmada a participação no crime vão responder por estelionato, e as pessoas que realizaram a fraude, por estelionato e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 317 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal