Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

29/02/2012 - Jornal Stylo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsificador de RG com foto de Jack Nicholson simulou rendimentos de R$ 2 milhões


Um falso demonstrativo de rendimentos no valor de R$ 2 milhões foi apreendido com Ricardo Sérgio Freire de Barros, 41, acusado de falsificar documentos de identidade para abrir empresas e contas bancárias em Pernambuco. Um dos quatro RGs falsos encontrados pela polícia trazia a foto do ator norte-americano Jack Nicholson, representado pelo nome de João Pedro dos Santos.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Ervivaldo Guerra, além dos documentos e demonstrativo de rendimentos falsos também foram apreendidos com Barros quatro cartões de crédito e 36 folhas de cheques. "Já estávamos de olho nele há três meses. Mas foi durante a tentativa de mais um golpe que os funcionários do banco estranharam a documentação que ele portava e ligaram para a polícia." Segundo Guerra, no documento falso ilustrado com a foto do astro havia ainda a informação de que o RG tinha sido emitido no Estado de Alagoas e que o dono da identidade não era doador de órgãos. O suspeito foi preso em flagrante, na tarde desta terça-feira (28), quando tentava aplicar mais um golpe em uma agência bancária em Boa Viagem, bairro nobre do Recife. Com ele foram apreendidas quatro carteiras de identidade falsas que, segundo o delegado, eram usadas para abrir falsas empresas. Com firma aberta, Barros abria contas bancárias no nome das empresas e, assim, conseguia empréstimos, cheques especiais e cartões de crédito nos bancos. Dos quatro documentos falsos, dois tinham fotos com o rosto de outras pessoas, entre elas a do astro de "Os Infiltrados", "Chinatown" e "Um Estranho no Ninho". Essas identidades com fotos diferentes eram apresentadas como sendo de seus "sócios" nos negócios. O caso tem ganhado repercussão nas redes sociais e na imprensa internacional. O site americano "Mirror" publicou um texto no qual afirmava que um excêntrico brasileiro provavelmente errou ao desrespeitar a primeira regra na falsificação de documentos: não se passar por um astro de primeira linha de Hollywood. Barros foi encaminhado ao Cotel (Centro de Observação e Triagem Prof. Everardo Luna) e será indiciado pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e uso de documentos falsos. A pena prevista em caso de condenação é de até nove anos de prisão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 374 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal