Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

10/02/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Corretora atesta fraude em imóveis da família do prefeito de Limeira

Por: Lana Torres

Em depoimento, profissional confirmou compras milionárias dos Félix. Testemunha do caso colocou a primeira-dama como chefe do esquema.

A corretora Vera Matiazzo confirmou nesta sexta-feira (10) os altos valores dos contratos na aquisição de imóveis pela família do prefeito afastado de Limeira, Silvio Félix (PDT), durante depoimento no Ministério Público (MP) da cidade, no interior de São Paulo. Ela é apontada como intermediadora na venda dos bens que foram declarados com preços bem abaixo da aquisição. A fraude era comandada, segundo Vera, pela primeira-dama Constância Félix.

Documentos apreendidos durante operação nas casas da família Félix e de laranjas do grupo em novembro de 2011, bem como em empresas, apontam que os imóveis comercializados na região de Campinas, Limeira e Piracicaba contêm divergências exorbitantes entre os valores de compra e os declarados. A maior delas está em um imóvel de Campinas, na Avenida Brasil, em que uma casa teve "desvalorização" de R$ 2,7 milhões, segundo registro em cartório.

“Ela (Vera Matiazzo) confirmou que intermediou a venda de imóveis em Limeira, Piracicaba e Campinas. Confirmou que eles compravam, por exemplo, imóveis por R$ 10, os quais eram registrados por R$ 5”, informou o promotor Luiz Alberto Segalla Bevilacqua. Outros corretores já foram ouvidos e alguns ainda serão ouvidos pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de Piracicaba.

A corretora não quis falar com a imprensa ao final do depoimento. O G1 entrou em contato com o escritório de defesa da família na noite desta sexta, mas uma secretária informou que nenhum advogado do caso estava presente para comentar o caso e que não havia possibilidade de contatá-los por celular.

Investigação

O Gaeco de Piracicaba investiga desde o ano passado o enriquecimento ilícito da primeira-dama e dos filhos do prefeito afastado, Maurício e Murilo. Os três foram presos em novembro de 2011 durante uma megaoperação do MP, junto com outras sete pessoas, todos suspeitos de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, sonegação fiscal e furto qualificado.

Imóvel
A casa de Campinas foi registrada em cartório, em julho deste ano, pela empresa Fênix Plantas e Insumos Agrícolas, da família, como se tivesse sido comprado pelo valor de R$ 1,2 milhão. Mas o contrato de compra e venda apreendido na casa de Verônica Dutra Amador, irmã da primeira-dama que também foi presa durante a megaoperação, mostra que a empresa, na verdade, pagou mais que o triplo desse valor, de R$ 3,9 milhões, aos antigos donos do local.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 170 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal