Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

06/02/2012 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ataques contra computadores triplicaram no País

Por: Miguel Portela

De 73 mi de usuários, metade usa internet banking, o que faz o mercado ser atrativo para criminosos virtuais

Ataques contra os computadores brasileiros quase triplicaram em 2011 em relação ao ano anterior. No ano passado foram 399.515 registros de problemas com vírus, códigos maliciosos ou tentativas de fraude, enquanto em 2010 eram 142.844. Levantamento da Symantec, fabricante de antivírus e soluções de segurança para redes e internet, aponta que o prejuízo direto causado por esses crimes foi de R$ 25,3 bilhões no Brasil somente no ano passado.

Um dos maiores crescimentos de incidentes de segurança na internet foi no caso de páginas eletrônicas falsas - tanto de bancos quanto de comércio eletrônico -, segundo estudo do Centro de Estudos, Respostas e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br), do Núcleo de Informação e Coordenação Ponto BR (NIC.br), que acompanha os dados de ataques cibernéticos no Brasil. Esse tipo de fraude cresceu 62% em 2011.

No geral, as fraudes subiram 30%, passando de 31 mil notificações para 40,3 mil, sendo que o "cavalo de Troia", código malicioso usado para roubar dados pessoais, teve uma alta de 1,5%.

Segurança da informação

Para o professor do MBA em gestão da segurança da informação da Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP), Ricardo Giorgi, o número de notificações de incidentes subiu bastante, mas é apenas uma parte dos ataques cibernéticos registrados no País. "O número de ataques é muito maior do que isso, pois apenas pequena parte dos problemas são notificados".

Criminalidade na web

O coordenador do curso de especialização em Gestão de Projetos em Tecnologia da Informação da Fundação Vanzolini, Marcelo Pessôa, acredita que os ataques têm crescido porque há um aumento da criminalidade na web. "É o problema da impunidade em nosso País, pois falta punição para quem pratica esse tipo de crime no Brasil. E isso facilita com que mais criminosos atuem em fraudes e ataques aos usuários de internet".

Mercado atrativo

De acordo com o gerente de engenharia de sistemas da McAfee, José Antunes, há 73 milhões de usuários da rede mundial de computadores no Brasil, dos quais metade usa internet banking, o que faz o mercado brasileiro ser atrativo para criminosos virtuais. "Em relação a outros países, o Brasil investe pouco no combate a crimes virtuais e ainda falta normas e leis mais adequadas para combater esses crimes", afirma o especialista, que também atribui esses fatores o crescimento dos ataques.

Os especialistas também questionam a postura dos usuários quanto à segurança na web. Para eles, os internautas brasileiros precisam se preocupar mais com a segurança ao usar a rede mundial, principalmente no caso de novos usuários, que estão acessando cada vez mais a internet através de programas de inclusão digital. "O usuário nunca deve clicar em links em um e-mail para acessar seu banco na web. Ele deve ir direto em seu navegador e digitar o endereço do site do banco. Isso já ajuda bastante a não cair em sites falsos, por exemplo", diz Antunes.

Outra dica dos especialistas é sempre manter os antivírus e sistemas operacionais atualizados. "Um navegador de internet, por exemplo, não pede atualização apenas para mudar, ficar com novo layout, mas também para corrigir falhas de segurança das versões anteriores", diz Giorgi.

Em alta

Outro tipo de ataque que cresceu em 2011 foi o worm, com aumento de 52%. Estes são um tipo de vírus que usa a máquina em que está hospedado para propagar mais vírus, ou seja, se replica e pode até apagar arquivos.

O scan - varreduras não autorizadas no computador para identificar brechas - subiu 48%.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 152 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal