Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

06/02/2012 - IDG Now! Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quase todos os perfis fakes do Facebook afirmam ser mulheres ou bissexuais

Contas falsas costumam ser utilizadas para espalhar spam e códigos maliciosos, alerta a empresa Barracuda Networks, responsável pelo estudo.

A companhia de segurança Barracuda Networks divulgou na última quinta-feira (2/02) um estudo em que analisa a diferença entre os perfis legítimos do Facebook e os falsos. Estes, em geral, são utilizados para espalhar spam e códigos maliciosos, aproveitando-se da popularidade da rede social e da ingenuidade de alguns internautas.

A empresa de Zuckerberg tem lutado para manter golpes e publicidade ilegal distantes de sua plataforma. Recentemente, fechou acordos de proteção com empresas especializadas e processou pessoas que não respeitaram o código de conduta do site, infestando-o com atualizações censuráveis.

Já que nem sempre as medidas do Facebook são suficientes, o melhor a fazer é conhecer o seu inimigo. A seguir, veja algumas conclusões da pesquisa, e evite aceitar as solicitações de amizade de contas que possuírem estas características.

Quase 60% dos perfis falsos se dizem bissexuais.
Em média, possuem seis vezes mais amigos que os perfis legítimos: 726 ante 130.
Utilizam muito mais o recurso de marcar pessoas em foto: 136 tags para cada quatro imagens, ante a média de uma tag para cada quatro.
Quase todas as contas fakes são, supostamente, de mulheres: 97%, enquanto que, no Facebook como um todo, apenas 40% dos usuários são mulheres.
“Aplicativos e recursos como o curtir e o mural ajudaram o Facebook a exercer seu domínio sobre o mercado de redes sociais, e agora os cibercriminosos estão os utilizando para aumentar a eficiência de seus ataques”, afirmou Paul Judge, pesquisador-chefe da Barracuda Networks. “Os perfis e programas falsos dão a eles uma larga margem para apresentar links maliciosos a internautas indefesos”.

Para a pesquisa, foram analisadas aleatoriamente 2884 contas, a partir da ferramenta Profile Protector, que ajuda a identificar e bloquear atividades potencialmente perigosas no Facebook e no Twitter.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 118 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal