Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

03/02/2012 - Portal Terra / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ministro de Energia britânico renuncia após ser acusado de fraude


O ministro da Energia britânico, o liberal-democrata Chris Huhne, anunciou sua renúncia nesta sexta-feira, em Londres, pouco depois de a procuradoria anunciar que ele seria acusado por ter supostamente evitado uma multa por excesso de velocidade, declarações para as quais se declarou inocente.
"Para evitar qualquer distração em meus deveres oficiais ou em minha defesa no julgamento, renuncio como ministro da Energia e Mudanças Climáticas", disse em uma breve declaração à imprensa diante de sua casa.

"A decisão da Procuradoria do Estado é profundamente lamentável. Sou inocente destas acusações e tenho a intenção de lutar nos tribunais", acrescentou o titular de Energia desde a chegada ao poder da coalizão, em maio de 2010.

Huhne é o terceiro membro do governo de David Cameron que renuncia ao seu cargo depois de Liam Fox, o conservador que ocupou a pasta de Defesa até outubro, e do liberal democrata David Laws, número dois do ministério das Finanças em maio de 2010.

A partida de Huhne, um dos liberais-democratas mais críticos do governo, é um duro golpe para o líder de seu partido e vice-primeiro-ministro Nick Clegg. Segundo o acordo de coalizão, no entanto, deve ser substituído por outro liberal democrata.

Huhne, que manterá seu assento de deputado, será acusado de "obstrução à justiça" por supostamente ter evitado uma cassação de sua carteira de motorista ao pedir a sua então esposa, a economista Vicky Pryce, que assumisse a perda de pontos por um excesso de velocidade em 2003, anunciou a procuradoria britânica.

O agora ex-ministro e a mulher, da qual se divorciou em 2011, que também será acusada, deverão comparecer perante a justiça no dia 16 de fevereiro, informou o procurador-geral Keir Starmer.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 143 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal