Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

03/02/2012 - O Girassol Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MPF/TO denuncia estelionatários que falsificavam documentos para receber seguro-desemprego

Fraude propiciou saques ilícitos de mais de cinco mil reais, sempre com a mesma mulher se fazendo passar por trabalhadora recém desempregada que tinha direito ao benefício.

O Ministério Público Federal no Tocantins ofereceu denúncia à Justiça Federal contra Sivaldo Rosa Lopes e Jocimeire Brito Conceição pelos crimes de estelionato e falsidade. Com uso de documentos falsos, eles induziam a erro a instituição financeira gestora do programa seguro-desemprego para saques fraudulentos do benefício. Sivaldo está atualmente recolhido à Casa de Prisão Provisória de Palmas e Jocimeire à Unidade Prisional Feminina de Palmas.

Segundo a ação penal, no dia 11 de janeiro de 2012, Sivaldo e Jocimeire receberam indevidamente cinco parcelas do seguro desemprego na agência da Caixa Econômica Federal de Paraíso do Tocantins, totalizando a quantia de R$ 5.714,00 obtidos em quatro saques no valor de R$ 1.164,00 e um no valor de R$ 1.058,00, além de uma tentativa frustrada.

Depois de cometer os delitos em Paraíso, os dois acusados prosseguiam com destino à Araguaína, quando foram abordados no posto da Polícia Rodoviária Federal em Guaraí. A equipe de policiais flagrou com ambos a quantia de R$ 5.846,00 provenientes dos saques fraudulentos, 55 cartões do cidadão emitidos pela CEF os comprovantes de saques do seguro-desemprego, além de diversos documentos relativos a rescisões contratuais em nome de outras pessoas, que seriam utilizados para cometer novas fraudes.

Para realizar as fraudes que culminaram nos saques realizados na agência da CEF em Paraíso, foram utilizados seis pares de documentos, formados por uma carteira de trabalho (CTPS) e uma carteira de identidade cada par. Nos documentos adulterados com o nome de seis mulheres diferentes eram inseridas fotos de Jocimeire. Em seguida, eram introduzidos falsos registros de vínculos empregatícios nas CTPS, objetivando requerer fraudulentamente seguros-desempregos, com Jocimeire se fazendo passar pelas empregadas fictícias.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 186 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal