Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

03/02/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia apura fraude em notas de mais de 500 alunos em universidade do MA

Por: Ana Carolina Moreno

Inquérito investiga a alteração de notas no sistema do Uniceuma. Segundo a polícia, intermediários cobravam até R$ 1.500 no esquema.

A polícia do Maranhão abriu inquérito policial para investigar um esquema de alteração fraudulenta de nota de estudantes reprovados em disciplinas do Centro Universitário do Maranhão (Uniceuma), considerado a maior instituição do estado, com mais de 10 mil estudantes matriculados em 28 cursos. De acordo com Breno Galdino de Araújo, delegado do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), a alteração de notas de mais de 500 alunos está sob investigação.

Segundo o delegado, a denúncia do esquema foi feita pelo próprio centro universitário, que teria apurado, no fim de 2011, as revisões da avaliação de estudantes reprovados depois de encontrar inconsistências.

Em nota, o centro afirmou que, "a partir de um processo de auditoria, detectou inconsistências em alguns registros de notas no seu banco de dados" e, a partir daí, iniciou "a apuração e correção das irregularidades", além de acionar a polícia.

"Fizeram auditoria e constataram que a nota de vários estudantes havia sido alterada. Eles estavam reprovados em certas disciplinas e depois as notas eram alteradas no sistema, para eles ficarem na média e passarem", disse Galdino.

Por enquanto, estudantes chamados a dar explicações negaram conhecimento de um esquema de fraude e as investigações ainda estão no início. Mas, de acordo com o delegado, há relatos de que intermediários cobravam dos alunos reprovados para que suas notas fossem alteradas por uma pessoa - ainda não identificada - com acesso ao sistema de avaliação da instituição. "Ainda é cedo para dizer [se a pessoa é funcionária do Uniceuma], mas foi alguém que tem conhecimento do sistema", afirmou.

O valor cobrado para alterar a nota sem um pedido formal de revisão ao centro universitário, segundo ele, variava de R$ 800 a R$ 1.500.

Ainda de acordo com o delegado, todos os estudantes que tiverem a participação comprovada no esquema serão indiciados por estelionato. Ainda segundo ele, os intermediários e a pessoa com acesso ao sistema responderão por estelionato e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 138 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal